Estado

Foto: Frederick Borges  Acordo foi feito em reunião realizada nesta sexta-feira Acordo foi feito em reunião realizada nesta sexta-feira

O Governo do Estado deve expandir o atendimento às vítimas de violência sexual infantil para o Hospital Público Infantil de Palmas, e aos municípios de Araguaína e Gurupi. A intenção do Estado é desburocratizar o atendimento, que antes era centrado no Hospital e Maternidade Dona Regina (HDMR), e ampliar o leque de profissionais capacitados para prestar os serviços. O acordo foi feito em reunião realizada nesta sexta-feira, 10, entre a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Ministério da Saúde (MS), diretores de hospitais e diretores de atenção primária, especializada e vigilância em saúde.

Desde essa quinta-feira, 9, o Ministério da Saúde estava em Palmas conhecendo os serviços prestados às vítimas. Em visita ao Serviço de Atenção Especializada às Pessoas em Situação de Violência Sexual (Savis), do Hospital Dona Regina, e Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica (Savid), do Hospital Infantil de Palmas, profissionais foram ainda sensibilizados para registro dos atendimentos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). 

Segundo o secretário da Saúde, Samuel Bonilha, a capacitação de mais profissionais estenderá a rede atuante no Tocantins de combate à violência sexual infantil. “O Governo do Estado tem o compromisso de levar o treinamento para todos os outros hospitais e municípios. Os profissionais serão treinados para notificarem, tratarem e darem encaminhamento para as vítimas”, afirmou.

Após oficialização, o Savid do Hospital Infantil de Palmas fará o atendimento completo aos pacientes. Para a diretora do hospital, Leiliani Alves da Silva, a mudança fará com que os sofrimentos das vítimas sejam minimizados. “Muitas pessoas sofriam bastante com a burocracia de todo o processo: recebiam atendimento no Hospital Infantil, eram encaminhadas para o Dona Regina e às vezes eram devolvidas para o Hospital Infantil”, frisou.

A técnica do Ministério da Saúde Maria de Lourdes Magalhães comemorou o desfecho das visitas em Palmas. “Nossa vinda foi extremamente positiva. Estamos avançando nessa agenda da temática do combate à violência sexual infantil. Isso requer agilidade para darmos respostas para a população. Saio bastante satisfeita, pois o secretário também deu uma demonstração de abraçar a causa. Isso é muito importante”, disse.

Agora, a Secretaria de Estado da Saúde deve reunir todas as áreas de interesse para definir, através de portaria, o encaminhamento da ampliação da rede de atendimento às vítimas.