Educação

Foto: Divulgação

Fortalecer e potencializar as políticas públicas de educação profissional no Tocantins. Foi o que defendeu o secretário da Educação, Adão Francisco de Oliveira, durante reunião com secretários de Estado, na sexta-feira, 10, na sede da Seduc.  O grupo discutiu o plano que busca o desenvolvimento dos jovens, por meio da inserção social e ampliar o acesso à educação integral e humanizada.

De acordo com Adão Francisco, a postura da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) em promover a inclusão educacional e dar acesso aos estudantes ao conhecimento científico, às artes, à cultura e ao trabalho é prioridade da atual gestão. “É notório que a educação profissional está criando mais oportunidades para a juventude. E a nossa missão é efetivar nossas políticas e programas de desenvolvimento socioeconômico e ambiental, de geração de trabalho, emprego e renda, na perspectiva da inclusão”, explicou.

 Para o presidente da Agência Tocantinense de Ciência, Tecnologia e Inovação, George Brito, o caminho da educação profissional deve passar pela interlocução da educação com o setor produtivo. “A proposta apresentada pela educação é excelente, e a partir dela podemos criar um modelo que apresenta um eixo curricular, especificação técnica e escolas de referência para viabilizar a oferta dos cursos demandados”.

Outro tema discutido durante o encontro foi a reformulação do Ensino Médio, com mais espaço para a profissionalização.  O secretário da Educação destacou que o modelo de educação integral e humanizada, aliado à formação técnica e tecnológica, é significativo. “O aluno que busca o curso técnico é jovem, isso indica que a procura por uma colocação no mercado de trabalho tem movimentado o estudante e o nosso planejamento é justamente oferecer essa oportunidade para ele”, disse.

Cursos Profissionalizantes

Para garantir que a educação profissional possibilite a cidadania do público jovem e amplie as condições de desenvolvimento econômico, o plano de educação profissional vai oferecer cursos em agroecologia, turismo e hotelaria, agroindustrialização e mineração. A meta é atender mais de 38 mil alunos em todo o Estado.

Para a reitora da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), Elizângela Cardoso, a pareceria entre secretarias, universidades e entidades têm um peso considerável na execução do plano de educação da Seduc.  “Saímos muito confiantes da reunião e posso afirmar que pela primeira vez o Estado do Tocantins tem um plano de educação profissional completo”, reforçou.

Participaram da reunião o presidente da Agência Tocantinense de Ciência, Tecnologia e Inovação, George Brito; o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Eudoro Pedroza; secretário de Comunicação, Rogério Silva; a reitora da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), Elizângela Cardoso, o Superintendente da Juventude, Ricardo Ribeirinha e o professor de Planejamento Urbano e Arquitetura da UFT,  Walfredo Antunes.