Estado

Foto: Divulgação

O programa apresentado por Sandra Annenberg aos sábados - "Como Será" - mostrou o Jalapão e o artesanato e colheita do capim dourado tocantinenses na manhã deste sábado 25. O ator e apresentador Max Fercondini e a atriz Amanda Richter foram os responsáveis por mostrar tudo na série "Sobre Asas", que teve gravação em viajem realizada pelos dois durante 150 dias em um monomotor pelo Brasil. 

O casal Max e Amanda vieram até Palmas do Tocantins para abastecer a aeronave RV-10 equipada com motor de 260 HP e uma velocidade de cruzeiro de 330 km/h e em seguida foram em direção ao município de Mateiros por ficar mais próximo a comunidade Mumbuca - um pequeno e tradicional povoado com 46 famílias pioneiro na colheita do capim. Impressionados com as belezas do Estado, eles passaram pelo Parque Estadual do Jalapão. 

Quem acompanhou Max e Amanda na jornada em Mumbuca foi a diretora de Turismo e Meio Ambiente, Claudiana da Silva. Ela explicou toda a história do povoado e respondeu os questionamentos dos apresentadores. 

Amanda perguntou o porquê da comunidade ser chamada de berço do capim dourado e Claudiana respondeu: "Porque quando começou o capim dourado, a ser divulgado, a gente já fazia, a comunidade já fazia o capim dourado mas ia trocar na Bahia", afirmou e continuou: "A maior renda da comunidade vem através da venda do capim dourado e hoje todo mundo tem uma vida mais agradável, tem seu sofá, sua geladeira, sua televisão, comprado com o recurso do capim dourado", completou. 

Amanda e Max também conheceram a dona Noemi da Silva que é artesã e que contou ter aprendido a trabalhar com o capim dourado através dos antepassados. "É uma arte que a gente aprendeu com o antepassado que com todo amor nos ensinaram. Foi uma herança fundamental", disse. Dona Noemi juntamente com Claudiana e outros da comunidade foram até o local para colheita do capim, o chamado "veredão". 

A data de colheita, segundo Claudiana, é de 20 de setembro até 20 de novembro porque o capim está bem seco e pronto para colheita. Amanda questionou o que é feito para preservar o capim para a próxima colheita e Claudiana respondeu o processo. "A gente tem a preocupação de trabalhar em cima do manejo do capim dourado que é colher na época certa, deixar a sementinha. Temos que deixar a florzinha para renascer", explicou Claudiana. 

Os apresentadores ainda conheceram o galpão usado para preparação das artes. Dona Noemi foi ensinando como moldar o capim e transforma-los em peças artesanais. A comunidade do Mumbuca se organiza, segundo afirmações de Claudiana, em Associação para melhor distribuir a renda dentro da comunidade e vender as peças das artesãs", disse. 

"A nossa aventura pelo Tocantins vai deixar saudades", disse Max e Amanda completou: "Eu adorei conhecer o Jalapão. Essas pessoas são incríveis. Um pedacinho do meu coração vai ficar aqui", disse. 

Veja a matéria completa no link 

http://redeglobo.globo.com/como-sera/videos/t/edicoes/v/o-sobre-as-asas-chega-ao-jalapao-no-tocantins/4134090/