Saúde

Foto: Divulgação

Com o intuito de discutir formas de garantir acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) por comunidades que residem longe de áreas urbanas, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), realiza nessa terça-feira, 28 de abril, o I Encontro Estadual de Gestão Participativa da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, Floresta e das Águas. O encontro acontece no auditório do 4º andar do Anexo I da Sesau, na Quadra 104 Avenida LO-02 lote 30 Edifício Lauro Knop.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Samuel Bonilha, o foco das discussões será a análise das necessidades das populações que vivem do extrativismo, agropecuária e de outras atividades no campo, floresta ou ambientes aquáticos e que precisam ter o acesso a serviços de saúde resguardados.

Participam do encontro representantes do Conselho Estadual de Saúde (CES), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado Tocantins (Fetaet), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e técnicos das áreas de vigilância de saúde do trabalhador e atenção primária do Estado e secretarias municipais, além de representantes do setor de controle social, sindicatos e associações de trabalhadores.

Saúde do Trabalhador

A Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, Floresta e das Águas prevê ações de inclusão de camponeses, ribeirinhos, famílias atingidas por barragens, agricultores familiares, trabalhadores rurais e extrativistas que residam ou não no campo, quilombolas e outras comunidades. “O foco da política é o reconhecimento das características dessas populações, com gênero, raça, etnia, condições trabalho, com o intuito de oferecer serviços de saúde focados na melhoria da qualidade de vida dessas comunidades e a prevenção de doenças causadas por processos de trabalho”, explica a diretora de Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador, Adriane Feitosa Valadares.

Um cenário preocupante que pode levar ao adoecimento de trabalhadores de atividades do campo e floresta é o contato frequente com agrotóxicos, que podem levar a intoxicações, por exemplo. Dados do Sistema de Informações  de Agravos de Notificações mostram que, no ano de 2014, dos 1.269 casos notificados de intoxicação exógena, 120 deles se envolviam à exposição no trabalho.

Segundo a gerente estadual de Saúde do Trabalhador, Salete Klein, o encontro é a oportunidade para que diferentes setores levantem discussões produtivas sobre como oferecer assistência de qualidade e informação para desenvolvimento de ações de educação em saúde e de prevenção do adoecimento de trabalhadores.

Confira a programação do encontro:

I Encontro Estadual de Gestão Participativa da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, Floresta e das Águas

08:00 – Acolhimento/Mística (Canção)

08:30 – Abertura

Maria Aparecida Silva de Sousa - Educadora Popular Contag/Fiocruz
              Liliana Rosicler Teixeira Nunes Fava - Superintendente de Vigilância, Promoção e Proteção à Saúde – Sesau
             Marudiney da Silva Brasil César Rodrigues – Diretora da Atenção Básica
Representante da Fetaet
Representante do Conselho Estadual de Saúde - CES

09:00 – Painel I: Acesso das Populações do Campo e da Floresta na atenção à Saúde -   Contextualização

              O Controle Social na luta pela Saúde frente a política de saúde da população do campo, floresta e águas.
              Antônio Batista de Sá – Diretor Financeiro da Fetaet

              Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, Floresta e Águas - PNSIPCFA e o Projeto de Formação de Lideranças para a sua  Implementação.
Maria Aparecida Silva de Sousa - Educadora Popular Contag/Fiocruz

09:30 – Discussões

10:00 -  Roda de Conversa da  Atividade Intermodular

            Apresentação do levantamento de Dados/Diagnóstico, Breve Análise da Situação de Saúde nos Territórios Contemplados no Projeto - Facilitadores e Articuladores do Curso de Formação de Facilitadores para a Gestão Participativa de Saúde do Campo, Floresta e Águas.


12:00 – Intervalo

14:00 - Painel II:   Estratégias da Educação Permanente e Educação Popular  em   Saúde com Foco nas Populações do Campo, Floresta e Águas
Maria Aparecida Silva de Sousa - Educadora Popular Contag/Fiocruz

15:00  - Discussões
17:00 – Encerramento