Estado

Foto: Sandro Souza

Teve início na tarde desta última terça-feira, 28, no auditório da Universidade Federal do Tocantins (UFT), a abertura das Oficinas Regionalizadas de Formação de Conselheiros e Gestores do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) do Estado do Tocantins. Participam do encontro, conselheiros municipais, gestores e secretárias executivas do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Tocantins (CONSEA), de vários municípios do Estado.

O evento é realizado pela Secretaria do Trabalho e da Assistência Social (Setas), por meio do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Tocantins (Consea) e de uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), para o desenvolvimento de ações voltadas ao fortalecimento do Sisan no Tocantins.

Para o presidente do Consea , Iramar Cardoso, o evento visa o fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, nos municípios do Tocantins. “O objetivo das oficinas é capacitar os conselheiros e gestores sobre nossas políticas de segurança alimentar e incentivar a adesão dos municípios ao sistema”, afirmou.

As oficinas visam aprimorar o conhecimento geral sobre o Sisan e serão ministradas por conselheiros do CONSEA.  Segurança Alimentar e Nutricional e Direito Humano a Alimentação; Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional e Políticas Públicas; Conselhos, Planos de Segurança e Câmeras Intersetoriais de Segurança Alimentar e Nutricional à nível Nacional, Estadual e Municipal serão alguns temas debatidos.

Sobre o Sisan

O Sisan é composto pela Câmara Intersetorial (Caisan), que reúne diferentes órgãos estaduais ligados ao tema e o Conselho Estadual (Consea), instância que envolve governo e sociedade civil.

O Estado do Tocantins aderiu ao Sisan em 2011 e agora trabalha para que os municípios também façam parte do Sistema que tem contribuído para concretizar importantes avanços na redução de indicadores de fome e miséria.

Para aderir ao Sistema os municípios precisarão formular um Plano Municipal de Segurança Alimentar, montar uma Caisan Municipal e um Conselho Municipal. (Ascom Setas)