Palmas

Foto: Divulgação

A capital Palmas chega aos 26 anos no dia 20 de maio e o Conexão Tocantins preparou uma série de entrevistas especiais com atores políticos e sociais da capital. O entrevistado de hoje é o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB) que foi o primeiro prefeito eleito da capital entre os anos de 1993 a 1997. Ao Conexão Tocantins ele conta sobre os primeiros passos de desenvolvimento da capital, o legado de sua gestão e ainda a expectativa para o futuro da capital. "Considero o Hospital de Urgências e Emergências como a principal mudança que a cidade precisa, porque sem ele não teremos nem cirurgias eletivas no HGP em virtude da superlotação", afirmou o ex-prefeito. 

Veja a entrevista concedida por Eduardo ao Conexão Tocantins:

Conexão Tocantins – Deputado, como primeiro prefeito de Palmas o que o senhor elencaria como os primeiros desafios na implantação da mais nova capital do país?

Eduardo Siqueira Campos - A população da capital recebia água de consumo através de carros pipa, era um desafio implantar sua rede de água tratada. Com a ajuda dos braços dos trabalhadores, cavamos milhares de metros de valas, instalamos o encanamento e construímos os grandes reservatórios, dando adeus aos carros pipa em poucos meses. A partir desta ação a população aprendeu a confiar em nossa gestão. Daí, partimos para o esgotamento sanitário, as lagoas de decantação e novamente usamos a mão de obra dos trabalhadores de Palmas. Em seguida, as grandes galerias de águas pluviais, as praças, quadras poliesportivas, o asfaltamento, iluminação e urbanização da nossa cidade. Tudo era prioridade.

2 – Na sua opinião, quais foram os primeiros avanços  da sua gestão?

E.S.C: Ter levado o saneamento básico antes do asfalto. As obras que até hoje são o cartão postal de Palmas são motivos de orgulho para mim, porém, a construção das casas de “Tijolitos”, mais de 2 mil, as escolas padrão (foram 8 na 1ª etapa), a Escola Técnica Federal de Palmas (hoje IFTO), até a Praia da Graciosa, tudo marcou época na Capital.

3 – Na sua gestão o senhor construiu obras importantes nas áreas de educação, cultura e voltadas aos jovens, como o Espaço Cultural e o Ginásio Ayrton Senna. Na sua avaliação a capital precisa de mais obras?

R: Creio que já passou da hora de termos outro grande ginásio de esportes, Hospital de Urgências e Emergências, e acima de tudo, não deixar tanto tempo paradas e sem utilização obras como o Espaço Cultural. Faltam mais parques, uma nova grande feira popular e quem sabe um mercado central.

4 –Deputado, quais os principais desafios que o senhor considera que a capital ainda tem atualmente?

R: Além do citado Hospital de Urgências e Emergências, creio que não poderíamos mais ter quadras não asfaltadas, bairros não regularizados, tantos lotes sujos e asfalto sem manutenção, mas em termos de futuro, precisamos repensar como lidar com Luzimangues. Em pouco tempo nossa ponte será pequena e os problemas se avolumarão.

5 – Quais mudanças o senhor defende para a capital em várias áreas?

R: Vou repetir, considero o Hospital de Urgências e Emergências como a principal mudança que a cidade precisa, porque sem ele não teremos nem cirurgias eletivas no HGP em virtude da superlotação. Quanto à cidade, precisamos de emendas da bancada federal para dar continuidade à Alça Viária ou Anel viário para retirar os caminhões de carga de dentro da cidade e consolidar o transporte de massas, e o BRT ou VLT, que o atual prefeito vem trabalhando na questão. Precisamos também avançar nas creches e no combate à dengue e outras epidemias.

6 – Qual sua avaliação da atual gestão de Palmas?

R: Já disse pessoalmente ao Prefeito Amastha que o considero um bom gestor para a Capital. Gostaria de vê-lo mais sereno quando criticado, mais flexível quando questionado e não batendo boca com internautas por qualquer discordância. Noto que ele poderia ter uma relação melhor tanto com a Assembleia, tanto quanto com a Câmara de Vereadores. Mas são opiniões que podem ou não serem acolhidas, mas as faço com a melhor das intenções. Eu sou um cidadão, pago todos os meus impostos e quero vê-lo agora concluir as obras de profundidade que são indispensáveis ao nosso futuro. A implantação do BRT ou VLT já deixaria uma marca mais definitiva a sua gestão que merece elogios pela limpeza da cidade, pela urbanização e ornamentação que motivam a comunidade e devolvem a autoestima ao Palmense. Apoio também a grande também a realização dos Jogos Mundiais Indígenas, mas gostaria que o Governo Federal nos presenteasse com o Hospital de Urgência e Emergência, junto com os demais legados que o evento deixará para a Capital.

 7 – O senhor tem vontade de voltar a disputar a prefeitura da Capital?

R: Creio que atravessei o período mais difícil da minha vida e hoje penso ser um deputado atuante dentro da Assembleia. Repito, gosto da gestão do Prefeito, mas ele é o responsável por convencer e apresentar as razões para mais um mandato, se não os fizer os palmenses vão exigir alternativas de projeto e discussão de ideias. Não existe apoio por gravidade. Ninguém pode ou deve menosprezar quem tem raízes em Palmas e passado de contribuição, tanto quanto potencial para servir como alternativa de projeto para a cidade. Isso serve para mim, assim como para outros nomes. O que não vai faltar é gente querendo ser candidato.

8 – Tem algum projeto específico que o senhor como Deputado Estadual defende para a Capital? Teve emendas destinadas para Palmas este ano?

R: Destinei recursos para a Unitins que tem um importante campus em Palmas. Tenho em requerimento com urgência solicitando à bancada federal a inclusão do Hospital de Urgências e Emergências na cidade e estou pronto para ajudar a gestão municipal sempre que convidado. Já tive inúmeros encontros com o prefeito e tenho uma boa relação com ele. Finalmente, creio que hoje já não há mais nenhum tocantinense que não reconheça o acerto e as consequências positivas e indispensáveis que a construção de Palmas deu ao perfil do Estado do Tocantins. Não há como falar de Palmas sem deixar minha admiração expressa ao meu pai, José Wilson Siqueira Campos e minha mãe , Dona Aureny, que tem seu nome cravado nos principais bairros dessa capital . Que Deus nos preteja! Parabéns a Palmas e aos palmenses!

* A série Especial Palmas 26 anos traz várias entrevistas com todos os ex-prefeitos da capital, políticos, presidentes de bairros e lideranças.