Campo

Foto: Divulgação

A Coapa – Cooperativa Agroindustrial do Tocantins chega ao final de mais uma safra de soja com resultados positivos. Na Safra 2015/2015, seu armazém em Pedro Afonso recebeu 81.587.150 toneladas, sendo que 70% foram entregues por produtores cooperados. O número alcançado é bem superior à meta prevista: 70 mil toneladas.

A recepção começou no último dia 19 de janeiro e terminou nesta semana. O volume foi transportado por 2.871 caminhões.

Os grãos foram entregues por 107 produtores, cooperados e não associados, de 13 municípios – Bom Jesus do Tocantins, Centenário, Fortaleza do Tabocão, Guaraí, Itacajá, Miracema do Tocantins, Miranorte, Pedro Afonso, Recursolândia, Rio dos Bois, Rio Sono, Santa Maria do Tocantins e Tupirama.

Em março foram recebidas 48.728,730 toneladas da oleaginosa, maior volume já recepcionado em um único mês desde a criação da Coapa, conforme informou o supervisor administrativo operacional, Michel Douglas Ramos da Silva.

Maioria da produção já comercializada

Segundo o gerente comercial da Coapa, Nelzivan Carvalho Neves, 75% da soja produzida na Safra 2014/2015 já foi vendida, a maior parte para atender o mercado asiático. “O clima favorável e a excelente produtividade devem possibilitar boa lucratividade aos sojicultores”, explicou o gerente, lembrando que em média a saca de 60 quilos foi comercializada pelo valor de R$ 57,10.  

Investimentos e fidelização

O superintende da cooperativa, José Rander Lopes, destacou que o planejamento e o investimento de R$ 1,5 milhão em melhorias no armazém agilizaram os processos operacionais, desde a recepção até a expedição dos grãos. Ainda destacou que nesta safra aumentou consideravelmente a concentração dos negócios dos associados com a cooperativa, por ela conseguir melhores preços para fechar negócios com as traidings que atuam na exportação de grãos.

“Também dobramos o volume de insumos comercializados com cooperados o que mostra o comprometimento do associado com sua cooperativa. Também passamos a contar com sete novos cooperados em nosso quadro social vindos do Paraná e que se instalaram em Santa Maria e Centenário. Isso mostra a credibilidade da Coapa”, ressaltou José Rander, chamando atenção ainda para o fato de não ter ocorrido nenhum acidente durante o recebimento dos grãos.

O presidente da Coapa, Ricardo Khouri, também comemora os resultados da Safra 2014/2015. “Apesar de ter havido problemas na estrutura de alguns silos, a Coapa agiu rápido, investiu e não foi comprometido o recebimento da safra. A perspectiva para a próxima safra é de um armazém mais estruturado devido aos investimentos na reforma e adequações”, afirmou. .

Khouri também lembrou que o produtor está otimista com o plantio da Safrinha de Milho e Sorgo. “O agricultor tem várias opções de variedades de milho e sorgo, e as condições climáticas são favoráveis. Com isso, a expectativa é que a produtividade supere o ano anterior, e os lucros também aumentem”, explicou o dirigente cooperativista.

Safrinha

A meta do armazém da Coapa para a Safrinha 2015 é recepcionar 10 mil toneladas de milho e 4 mil toneladas de sorgo.