Estado

A Central Única dos Trabalhadores no Tocantins (Cut/TO) confirmou por meio de convite aos sindicatos, centrais sindicais, movimentos sociais e toda a sociedade tocantinense, ato público na sexta-feira, 29 de maio às 9 horas no Colégio São Francisco, na AV JK em Palmas. Intitulado Dia Nacional da Paralisação e Manifestações Rumo à Greve Geral, a Cut informa que a iniciativa visa construir nas ruas a defesa dos diretos conquistados pelos trabalhadores. 

Segundo a Cut, no Tocantins, os trabalhadores da rede estadual tem seus direitos reprimidos pelo governo Marcelo Miranda. "A exemplo, o protelamento nas negociações com as diversas categorias, saúde, educação e segurança pública que anseiam pelo pagamento do retroativo das Progressões 2013, Progressões 2014 e Progressões 2015", informou.

O manifesto será também como forma de repúdio, segundo a Central dos Trabalhadores, à proposta tida como "indecorosa" apresentada pelo Governo do Estado referente a data-base em que propõe o parcelamento do índice de reajuste de 8,34% em 3 vezes. 

Confira convite na íntegra 

29 de maio – Dia Nacional de Paralisação e Manifestações Rumo à Greve Geral

Não vamos nos calar, vamos pra rua protestar!

A CUT - Central Única dos Trabalhadores Convida Sindicatos, Centrais Sindicais, movimentos sociais e toda sociedade tocantinense para construir nas ruas a Defesa dos Direitos, que nós trabalhadoras e trabalhadores, conquistamos com muita luta e suor.

Nos últimos meses a classe trabalhadora brasileira tem sofrido várias ameaças e perdas de direitos que só contribuem para piorar nossas condições de vida. E outras estão em andamento como:O PL 4330/2004 da Terceirização, as Medidas Provisórias 664 e 665, o Ajuste Fiscal e à PEC da Corrupção.

No Tocantins, trabalhadores(as) da rede estadual tem seus direitos reprimidos pelo governador Marcelo Miranda, a exemplo, o protelamento nas negociações com as diversas categorias, saúde, educação e segurança pública que anseiam pelo pagamento do retroativo das Progressões 2013, Progressões 2014 e Progressões 2015.

Vamos às  ruas também, como forma de repúdio à proposta indecorosa apresentada pelo governo estadual referente a Data-base, em que propõe o parcelamento do índice de reajuste de 8,34% em 3 vezes, sendo o pagamento em:

1ª parcela de 1% em maio de 2015;

2ª parcela de 3,34% em janeiro de 2016;

3ª parcela de 4% em maio de 2016.

A proposta do governo é vexatória, um desrespeito com o servidor!

Esse é um momento em que a conjuntura político-econômico e social nos leva à necessidade, inquestionável, de unir forças, pois, por mais que tenhamos algumas divergências isso não nos dá o direito de ficarmos parados enquanto os retrocessos avançam.

Vamos unificar nossas bandeiras  e juntos fazer um Grande ato público, nesta sexta-feira, Dia 29 de maio, às 9 horas,  próximo ao Colégio São Francisco, na Av. JK, em Palmas.

CUT/TO

Por: Redação

Tags: Central Única dos Trabalhadores