Estado

Foto: Divulgação

O ex-presidente da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM) e prefeito de Almas, Leonardo Cintra, posicionou-se sobre a denúncia pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra ele e seu pai, Osmar Lima Cintra por crime de prevaricação. Cintra afirmou que a denúncia é fruto da ganância e inveja de adversários políticos "indigestos com a vitória democrática de Cintra nas eleições municipais de Almas nos últimos sete anos", afirmou. 

O prefeito ainda posicionou que a inveja cresceu ainda mais quando conquistou à presidência da ATM. Cintra informou que em nenhum momento se ausentou mais do que cinco dias do município de Almas. 

Confira nota na íntegra

O Ministério Público Estadual (MPE) apresentou, nesta quinta-feira, 11, denúncia contra o prefeito de Almas, Leonardo Sette Cintra, e seu pai, Osmar Lima Cintra. A denúncia pede o afastamento do prefeito, sob alegação de que ele vem cometendo crime de prevaricação ao transferir as responsabilidades do cargo ao seu pai, contra quem pesa a denúncia de crime de usurpação de função pública.

Em relação às matérias jornalísticas que circulam na imprensa estadual sobre a apresentação de denúncia pelo Ministério Público Estadual contra o prefeito de Almas, Leonardo Cintra, e seu pai Osmar Cintra, pelo crime de prevaricação, o gestor do município do sudeste tocantinense esclarece que:

I.        Reconhece o papel do Ministério Público Estadual enquanto fiscal da lei e instituição essencial à defesa da ordem jurídica e da democracia, ao zelar pelos interesses sociais e individuais;

II.        A denúncia é fruto da ganância e inveja de adversários políticos, indigestos com a vitória democrática de Cintra nas eleições municipais de Almas nos últimos sete anos, que segundo o prefeito se utilizam de qualquer subterfúgio para conseguirem chegar ao poder;

III.        A inveja desses opositores cresceu ainda mais quando o senhor Leonardo Cintra conquistou pelos seus méritos o ingresso à presidência da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), nos anos de 2013 a 2014;

IV.        Em nenhum momento se ausentou mais do que cinco dias do Município, mesmo quando estava no comando da ATM, e jamais deixou de repassar justificativas à Câmara Municipal de Almas;

V.        O senhor Osmar Cintra é lotado na Prefeitura de Almas no cargo de chefe de gabinete, sendo que na gestão anterior (2009-2012) ocupou o cargo de secretário Municipal de Administração, ocupações que levaram o respectivo servidor a receber em seu gabinete milhares de munícipes que ali buscavam auxilio;

VI.        Todas as tomadas de decisões relacionadas aos processos administrativos e políticos da gestão municipal de Almas são pensadas e executadas pelo crivo do prefeito, sem nenhuma outra interferência de ordem política e/ou administrativa;

VII.        Se coloca à disposição do Ministério Público Estadual e, posteriormente, da Justiça do Estado do Tocantins para esclarecimentos e posicionamentos sobre a denúncia apresentada.

   Sem mais a esclarecer

  Leonardo Cintra

  Prefeito de Almas