Meio Ambiente

Foto: Divulgação

O presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Ricardo Fava, renovou o Acordo de Cooperação Técnica com o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), para a execução do Programa Áreas Protegido da Amazônia (ARPA), no Tocantins, que garante um recurso de aproximadamente R$ 1,2 milhão para o biênio de 2016/2017. O acordo foi celebrado nesta terça-feira, 30.

O valor será destinado integralmente para a continuidade para o Parque Estadual do Cantão (PEC) no Programa ARPA, fase III. As ações serão realizadas no PEC, que prevê a manutenção das metas prioritárias dos "marcos referenciais do Programa" na Unidade de Conservação.

Entre as ações previstas no Plano de Trabalho, elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente, Naturatins e o Funbio, está à conservação das placas de sinalização dos principais pontos de acessos; manutenção dos equipamentos (barcos, motores, carros, etc); aquisição de aparelhos necessários frente às ameaças e atividades mais avançadas de gestão; e o monitoramento de indicadores de qualidade ambiental.

No que se refere às estruturas físicas e aos limites da unidade, o presidente do órgão, Ricardo Fava, destacou que o Acordo proporciona resultados positivos, através da implementação do Plano de Manejo, além da materialização dos limites da Unidade de Conservação em pontos estratégicos, bem como o levantamento da situação fundiária e a preparação para ações de regularização fundiária.

Ainda em relação aos resultados alcançados o Tocantins, entre os estados parceiros da Amazônia Legal, atingiu o desempenho destacado no âmbito do Programa ARPA, assim o PEC tornou-se referência na gestão de Unidade de Conservação na região amazônica.

Arpa

O ARPA (Programa Áreas Protegidas da Amazônia) é um programa do Governo Federal, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Foi criado com o objetivo de expandir e fortalecer o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, proteger 60 milhões de hectares, assegurar recursos financeiros para a gestão destas áreas a curto / longo prazo e promover o desenvolvimento sustentável naquela região. Sendo o maior Programa de conservação e proteção do bioma amazônico do mundo.

O Parque Estadual do Cantão, 260 km da Capital, além de suas reservas preservadas, é hoje uma das unidades de conservação apoiadas pelo Arpa. Entre as 95 Unidades apoiadas pelo programa, o Parque está entre as sete UCs com os melhores resultados que implicaram no seu ingresso na fase III, que dará continuidade ao Programa pelos próximos 25 anos.