Campo

Começa nesta quarta-feira, 1º de junho, a liberação dos recursos do Plano Agrícola e Pecuário 2015/2016, por intermédio dos bancos que operaram com o crédito rural. O governo federal colocou à disposição dos produtores R$ 187,7 bilhões para financiar as operações de custeio e comercialização, investimento e estocagem de álcool. 

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins, Paulo Carneiro, informa que, para a liberação destes recursos, é necessário que o produtor rural procure o seu representante bancário para atualização do cadastro e apresentação das propostas. 

Do total de recursos, R$ 147,5 bilhões se destinam ao custeio das lavouras e comercialização da produção, informa o diretor do Departamento de Economia Agrícola da Secretária de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Wilson de Araújo. 

Desse montante, R$ 94,5 bilhões serão liberados com juros controlados – 7,75% ao ano para o médio produtor rural e 8,75% ao ano para os grandes agricultores. “A expectativa é que, neste primeiro momento, a maior parte dos produtores procurem os bancos para financiamento do custeio das lavouras”, assinala Wilson Araújo. Outros R$ 53 bilhões estão disponíveis com juros livres. 

O Plano Agrícola e Pecuário também disponibilizou R$ 38,2 bilhões para as operações de investimento e R$ 2 bilhões para estocagem de álcool

Por: Redação

Tags: Faet/Senar, Paulo Carneiro, Wilson Araújo, campo