Geral

Foto: Divulgação Claudia Lelis recebeu representantes da Superintendência Federal da Pesca no Tocantins no Palácio Araguaia Claudia Lelis recebeu representantes da Superintendência Federal da Pesca no Tocantins no Palácio Araguaia

Durante reunião nessa terça-feira, 7, com a vice-governadora, Claudia Lelis, a equipe da Superintendência Federal da Pesca no Tocantins, órgão ligado diretamente ao Ministério da Pesca, apresentou as demandas do setor e as ações imediatas para alavancar a produção no Estado. O superintendente do órgão, Amilton Rodrigues, destacou que a palavra de ordem é fomentar o setor e que, para isso, a parceria com o Governo do Estado é essencial. “ Nós queremos fomentar e estimular a produção de pescado no Tocantins, pois o Estado tem um grande potencial para crescimento, principalmente com a criação de novos parques aquícolas”, destacou o superintendente, que reforçou que essa visita à vice-governadora é para garantir a parceria nestes projetos e na elaboração de políticas públicas para as mulheres pescadoras, que, segundo o gestor, representam 35% da população das colônias de pescadores do Estado.

Claudia Lelis destacou que o Governo do Estado tem todo o interesse em firmar essa parceria e que irá, através dos órgãos responsáveis, encaminhar as demandas relacionadas à instalação de novos parques aquícolas na região. “Com o potencial que o Estado tem para desenvolver esse segmento precisamos unir esforços e é isso que estamos fazendo, seja para aquisição destas áreas para novos parques aquícolas, ou para ações voltadas para as mulheres pescadoras”, lembrou a vice-governadora, que já adiantou que o projeto Viva Mulher, que tem ações voltadas para as  mulheres pode atender às pescadoras em diversas regiões do Estado. “O Governo do Tocantins está comprometido na elaboração do pacto estadual em defesa da mulher no Estado, pacto que irá pensar políticas públicas para as mulheres quilombolas, indígenas, pescadoras, do campo, em diversas áreas “, destacou.

O Tocantins ocupa o 14º lugar no ranking nacional de produção de peixes e está no topo dos estados cujas condições naturais favoráveis à criação de peixe viabilizam a produção em grande escala. Entre estas condições estão o clima, a qualidade e quantidade de água, a topografia plana e o cultivo de espécies nativas. Um dos sistemas que contribuem para impulsionar o setor no Estado é a produção em tanque escavado. Em 2014 foram produzidos 15 mil toneladas gerando cerca de R$ 180 milhões. O Estado tem registradas 36 colônias de pescadores, com cerca de seis mil pescadores, sendo que 58% destas comunidades estão na região norte.