Estado

Em encontro com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na quinta-feira, 30, em Brasília, o governador Marcelo Miranda pediu empenho para a liberação de duas operações de crédito visando benefícios na área de infraestrutura para o Tocantins: uma relativa ao Programa de Infraestrutura de Transporte e outra ao programa de Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II).

Ao ministro, o governador explicou que a liberação dos recursos dará continuidade às obras de infraestrutura urbana nos municípios. “Saímos satisfeitos porque tivemos o aval da presidente Dilma Rousseff, que já orientou o ministro Levy para que atenda essa nossa reivindicação”, contou Marcelo Miranda.

Orçado em R$ 253.451.604,50, sendo R$ 197.886.352,04 relativos à União e contrapartida do Estado de R$ 55.565.252,46, o programa contemplará os municípios tocantinenses com obras de pavimentação de vias urbanas.

Proestado

Na ocasião, o governador também solicitou o desembolso de duas operações de crédito firmadas com o Banco do Brasil. Uma no valor de R$ 156 milhões e outra de R$ 80.549.177,64. Ambas referentes ao Programa de Modernização do Estado e de sua Infraestrutura Econômica e Social (Proestado).

O programa prevê investimento nas áreas da saúde; segurança pública; infraestrutura viária; edificações públicas, móveis e equipamentos; informática e comunicação; base cartográfica do Estado; produção agrícola; e regulação de serviços públicos. (Secom/TO)

Por: Redação

Tags: Joaquim Levy, Marcelo Miranda, PAC