Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal registrou, em números absolutos, neste mês de julho de 2015 a menor quantidade de acidentes nas rodovias federais no mesmo período desde 2010. Quando se leva em consideração o aumento da frota de veículos em circulação, crescente ao cada ano, a redução é ainda maior.

Os dados mostram que foram 10 mortos este ano quando que ano passado no mesmo período foram 13, uma redução de 23%. Com relação a acidentes foram 63 este ano contra 118 ano passado, uma redução de 46%. Foram 16 acidentes sem vítimas e 38 com feridos este ano.

Além da fiscalização, a majoração nos valores das infrações de trânsito responsável pelos acidentes de maior gravidade (ultrapassagens indevidas), a certeza da punição quando flagrado cometendo uma infração, o trabalho educativo e a postura mais consciente e responsável dos condutores, são certamente fatores que contribuíram para essa significativa redução, mas que ainda são números que preocupa a PRF.

Embriaguez e multas

Dentro da sistemática de trabalho adotada pela PRF a iniciativa é convidar todos os condutores abordados a realizar o teste de alcoolemia. Houve um acréscimo de 37% nos testes realizados em comparação com o mesmo período de 2014. Em julho de 2015 houve uma redução de 9% nos flagrantes de condutores dirigindo sob efeito de álcool. As situações que culminaram com prisões também sofreram reduções de 23% em relação ao mês de julho de 2014.

Este ano foram autuados 40 condutores e dez foram presos por dirigirem alcoolizados. Com relação a multas as aplicações foram maiores que a do ano passado: 1450 este ano e 1038 ano passado, um aumento de 39%.  Firam 85 multados por passageiros sem usar o cinto de segurança, segundo mostram os dados da PRF.