Saúde

Foto: Divulgação

Gurupi realiza palestras nas 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município com o objetivo de orientar a comunidade sobre a Leishmaniose Visceral, a prevenção e os cuidados com relação à doença. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) também realiza ações de prevenção e de combate diariamente, com testes sorológicos em animais, encoleiramento dos cães da cidade e orientação para a manutenção dos quintais limpos.

Segundo a secretária da Saúde de Gurupi, Suely de Aguiar, o município trabalha com prevenção e combate a todo tipo de doença. “Com relação à Leishmaniose não é diferente, está acontecendo em todas as UBS, palestras educativas, para manter a comunidade  informada sobre a Leishmaniose ”, disse a Secretária.

Na próxima quinta-feira 06, a palestra acontece na UBS do setor Vila Nova, a partir das 08 horas. Maiores informações: 3315 0088

Sobre a Leishmaniose Visceral

A Leishmaniose é uma doença infecciosa, mas não contagiosa,  e é causada por parasitas do gênero Leishmaniose. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa.

A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos frequente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

Transmissão

A transmissão acontece por inseto hematófago, como o mosquito palha, que se alimenta de sangue. O inseto apresenta cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso. Geralmente são encontrados em lugares úmidos, escuros, onde existem muitas plantas.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais e, assim como o tratamento com medicamentos, deve ser cuidadosamente acompanhado por profissionais de saúde.