Educação

Foto: Divulgação Em 2014, a estudante Sabryna Caetano (Ao centro, de branco) foi a representante do Tocantins no Jovens Embaixadores Em 2014, a estudante Sabryna Caetano (Ao centro, de branco) foi a representante do Tocantins no Jovens Embaixadores

Os estudantes das escolas públicas do Tocantins que queiram participar do Programa Jovens Embaixadores 2016, têm até o próximo domingo, 9, para efetivarem as inscrições. Esta é a 14ª edição do programa, que é realizado em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos, envia jovens estudantes brasileiros para uma imersão cultural na nação comandada pelo presidente Barack Obama. Do Tocantins, até o momento, 84 alunos da rede estadual enviaram a documentação necessária para passar pelas próximas etapas do processo de seleção.

De acordo com a coordenadora do programa na Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Márcia Ribeiro de Paula, o Jovens Embaixadores é uma excelente oportunidade que os adolescentes têm de conhecer uma nova cultura e um modelo consolidado de prática de voluntariado nas escolas. “Além de terem uma experiência como voluntários, eles vão ter a oportunidade de conhecer uma outra cultura, uma outra forma de vida”, destacou.

Entre os pré-requisitos para ingressar no Programa Jovens Embaixadores, os interessados devem ter nacionalidade brasileira; ter entre 15 e 18 anos (candidatos não poderão ter mais que 18 ou menos que 15 anos até dia 31 de janeiro de 2016); ter pouca ou nenhuma experiência anterior no exterior; jamais ter viajado para os Estados Unidos; ter boa fluência oral e escrita em inglês; ser aluno do ensino médio na rede pública; pertencer à camada socioeconômica menos favorecida; ter excelente desempenho escolar; ter perfil de liderança e iniciativa; ser comunicativo; possuir boa relação em casa, na escola e na comunidade; estar atualmente engajado em atividades de responsabilidade social/voluntariado e comprovar ao menos 12 meses - contínuos ou não – de voluntariado.

Atualmente, a comissão formada para realizar as inscrições dos candidatos tocantinenses está analisando a documentação dos estudantes e a situação dos trabalhos voluntários desenvolvidos por eles em suas respectivas unidades escolares. Passada esta etapa analítica, a Seduc formará uma comissão de professores que aplicarão uma prova escrita e, posteriormente, uma avaliação oral em língua inglesa aos aprovados. A análise final dos candidatos será realizada pela Embaixada norte-americana em Brasília.

Mais informações sobre inscrições, pré-requisitos e etapas de seleção para o Jovens Embaixadores podem ser consultadas pelo perfil do Programa no Facebook.

Jovens Embaixadores

Criado em 2002, o Programa Jovens Embaixadores busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica, e conhecimento da língua inglesa. Os selecionados viajam em janeiro para um programa de três semanas nos Estados Unidos.

Durante a primeira semana, visitam a capital do país, seus principais monumentos, participam de reuniões em organizações dos setores público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam em oficinas sobre liderança e empreendedorismo jovem. Após essa primeira semana em Washington, o grupo é dividido em subgrupos e cada um deles viaja para um estado diferente nos Estados Unidos. Nos estados-anfitriões, eles são hospedados por uma família americana, assistem aulas e interagem com jovens da sua idade, participam em atividades sociais/culturais na comunidade e fazem apresentações sobre o Brasil. (Ascom Seduc)