Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Eduardo Siqueira Campos (PTB) apresentou requerimento na sessão desta quarta-feira, 12, em que solicita informações das empresas aéreas que tenham Palmas como origem ou destino de seus voos, e também para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para que apresentem os dados relativos à composição dos preços das passagens aéreas no trecho correspondente à Capital tocantinense. De acordo com Eduardo Siqueira, o usuário que tem Palmas como destino é penalizado com preços mais altos do que para outras Capitais do País.

Segundo o deputado, seu requerimento foi motivado pela constatação de associações comerciais e da associação dos jornalistas ligados ao turismo e que a prática afugenta visitantes e investidores do Estado, em virtude do tratamento desigual em relação a outros destinos até mais distantes do ponto de partida. 

De acordo com Eduardo Siqueira, ainda nesta terça-feira, 11, o custo da passagem aérea de Palmas a São Paulo custava em torno de R$ 600,00 (seiscentos reais), enquanto de Palmas a Brasília custava em torno de R$ 1.900,00 (mil e novecentos reais). 

O deputado destacou ainda que no mesmo período, a passagem de Brasília para São Luiz custava em torno de R$ 850,00 (oitocentos e cinquenta reais). “Porque essa diferença, sendo que estamos a 600 quilômetros em linha reta de Brasília?”, questionou.

Eduardo Siqueira também alertou para a grande diferença de preços praticados por diferentes companhias, na mesma data e no mesmo trecho. “Tem caso que a diferença chega a 300%. E o meu questionamento é esse, porque o Tocantinense mais uma vez é tão penalizado?”, indagou.

Em seu requerimento, Eduardo Siqueira pede que as empresas apresentem as planilhas e expliquem os motivos de tamanha diferença de preços.