Educação

Foto: Divulgação

A semana começa ainda com escolas paralisadas por falta de aulas em razão da greve dos servidores da Educação, coordenada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação – Sintet. Na semana passada a justiça concedeu uma decisão na qual determina que os profissionais voltem às salas de aula inclusive sob pena de multa para o Sintet. O Sindicato afirma que vai recorrer e fará uma reunião nesta segunda-feira com a diretoria para definir a próxima estratégia.

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 17, o secretário Estadual da Educação, Adão Francisco reafirmou que conforme determina a decisão os pontos começarão a ser cortados para os profissionais que não comparecerem. “Vamos tomar as medidas administrativas. Há uma decisão judicial e já estamos procedendo ao corte de ponto”, disse. Após 30 dias do não comparecimento do professor na sala de aula ele poderá responder processo administrativo por abandono de função.

Atualmente na rede estadual são 12.800 professores. O secretário conta ainda que há alguns grevistas fazendo piquetes nas escolas. “ Isso está intimidando professores e crianças”, lamentou.

Questionado sobre o que falta na verdade para sindicato e governo entrarem em consenso com relação ao assunto Adão frisou que falta entendimento. “Estamos sendo bem claros com relação á capacidade do Estado de resolver o problema. De uma vez só é impossível estamos diante de uma crise q não e no Estado  e falta sensibilidade para compreender  o quadro”, disse.

Adão reforçou o diálogo que a atual gestão tem mantido constantemente com a categoria. “Temos canal aberto para dialogo e estão acabando com esse diálogo porque o governo vai ficando muito receioso em negociar com uma categoria que radicaliza.  A disposição do diálogo tem que ser das duas partes”, admitiu.

Dentre todas as demandas da categoria o secretário explicou que apenas a equiparação do plano proeb não está sendo contemplada e citou que pela primeira vez no Estado terá eleição para diretores de escola o que mostra a gestão democrática.

Semana passada educadores chegaram a ocupar a sede da secretaria.