Economia

Foto: Divulgação Em reunião na Sedetur, empresários apresentaram projeto de instalação de dois parques solares fotovoltaicos em Miracema Em reunião na Sedetur, empresários apresentaram projeto de instalação de dois parques solares fotovoltaicos em Miracema

Uma empresa espanhola do Grupo Premier, com sede no Brasil no Rio de Janeiro (RJ) e especializada na estruturação de projetos de geração de energia de fonte solar, apresentou, em reunião realizada nesta sexta-feira,11, na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), o projeto de instalação de dois parques solares fotovoltaicos em Miracema do Tocantins, a 80 km da capital do Estado. Os empresários foram recebidos pelo subsecretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, José Carlos Bezerra, e técnicos da pasta.

Com a instalação das usinas, o Tocantins deve ficar entre os maiores produtores de energia fotovoltaica entre os estados brasileiros. O gestor da empresa, Paulo Feitosa, explica que o projeto já está habilitado, com licença ambiental e outorga liberadas. Em leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em agosto deste ano, já foi feita a venda prévia da energia a ser produzida - que inicialmente será de 5MW - e que deve ser entregue até 2017. O projeto total envolve 12 parques instalados em cinco fazendas da região.

De acordo com o subsecretário, o empreendimento vai trazer impacto econômico e social. “A instalação dos parques é de extrema importância para aumentar a geração de energia, com uma tecnologia limpa e renovável. Além disso, os investimentos financeiros vão impactar sobre a economia da região, proporcionando oportunidade de novos empregos e arrecadação de impostos”, avalia José Carlos.

No total, os parques devem produzir 240MW de energia, que entrarão para o Sistema Integrado Nacional (SIN). “Por uma questão estratégica Miracema mostrou-se a melhor opção para nós. Com a construção desses parques, o Estado do Tocantins passa a compor o mapa nacional de geração de energia solar”, informa Paulo Feitosa.

Além de apresentar o projeto, na reunião foram abordadas ainda informações sobre a infraestrutura local, logística e formação de mão-de-obra. A expectativa é de que a construção das duas primeiras unidades se inicie em abril de 2016. “Nós estamos sempre abertos a receber os empresários. A única coisa que pedimos é que busquem usar a mão-de-obra local e que, quando possível, comprem produtos dos empresários da região”,  informa o superintendente de Desenvolvimento Econômico, Vilmar Carneiro.

O diretor de Desenvolvimento Estratégico e Atração de Investimentos da Sedetur, Paulo Mendonça, reforçou que esta apróximação entre os investidores e os órgãos de gestão públicos ajuda na laboração de políticas que favoreçam o desenvolvimento da economia do Estado. “As informações que vêm do empresário são sempre muito importantes”, pontua.