Palmas

A ampliação do sistema de tratamento de esgoto de Palmas ganha nova etapa nesta quarta-feira, 16, com o lançamento das obras de rede das Quadras T-20 e T-21 no Setor Jardim Taquari, na região Sul da Capital. A expansão faz plano de investimentos da Odebrecht Ambiental | Saneatins para a ampliação e modernização dos serviços de distribuição de água tratada e coleta e tratamento de esgoto na Capital. A solenidade de lançamento das obras acontecerá às 8 horas na residência do prefeito Carlos Amastha no bairro.

Nos últimos meses, a região Sul da Capital tem recebido diversos investimentos em esgotamento sanitário. As Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) Santa Fé e Santa Bárbara, já em operação, e a ETE Taquari, que deve iniciar operação em outubro, serão responsáveis por beneficiar 100 mil pessoas na região com coleta e tratamento de esgoto.

Além da implantação das redes nas quadras, como as já concluídas nas quadras T-22 e T-23, o Setor Jardim Taquari também vê em fase de conclusão a instalação do coletor-tronco que levará todo o efluente para tratamento na ETE Taquari.

Para o prefeito, os ganhos para a população serão percebidos rapidamente. “Estamos fazendo o que é preciso para que os moradores da Região Sul de Palmas possam ter qualidade de vida, saúde, através da universalização do nosso saneamento básico", explicou Amastha.

Conforme o município, os 290 quilômetros de redes coletoras, já em implantação, atenderão os bairros Taquari, Santa Bárbara, Bela Vista, Sol Nascente, Setor Sul, Santa Fé, Vale do Sol, Setor Canaã, Morada do Sol, Maria Rosa, Aureny IV, Irmã Dulce, Vila Piauí e Taquaralto.

Qualidade

Para o diretor-presidente da Odebrecht Ambiental | Saneatins, Pablo Andreão, o trabalho tem avançado em ritmo acelerado e os ganhos para a população serão percebidos rapidamente. “A entrega e a operação da ETE Santa Fé e da ETE Santa Bárbara e esse novo conjunto de obras mostra o empenho da Prefeitura e da Odebrecht Ambiental | Saneatins para fazer da nossa cidade uma referência no País em prestação de serviços de saneamento com qualidade e abrangência. Quem ganha é toda a população das regiões beneficiadas", explicou Pablo.

As três estações de tratamento terão capacidade de tratar 60 litros de esgoto por segundo. Segundo Andreão, a expansão da coleta e tratamento de esgoto é um desafio. “Sem deixar de avançar em outras regiões, conseguimos antecipar o cronograma de atendimento da Região Sul e, com o início da operação das novas estações, vamos garantir um salto na qualidade de vida da população, com mais saúde e respeito ao meio ambiente”, comentou o diretor da Odebrecht.