Estado

Trabalhadores das entidades que compõem o Sistema S no Tocantins, a exemplo do que vem ocorrendo em outros estados, repudiam a medida anunciada pelo Governo Federal que prevê, entre outras coisas, a apropriação de 30% do valor arrecadado por meio de contribuição compulsória destinada ao Sistema. Os trabalhadores das unidades Sesi e Senai de Gurupi e Araguaína também forma convidados a realizar a mobilização nas unidades dos municípios.

Na ocasião, os colaboradores do Sistema S, composto por entidades como Sesi, Sesc, Senai, Senac, Sebrae, Sescoop, Senar, Sest e Senat, estarão vestidos de preto e farão um abraço simbólico no prédio do Sesi Tocantins em sinal de protesto. Eles entendem que a medida que retira recursos do Sistema Indústria anunciada pela equipe econômica do Governo Federal compromete o emprego e a renda da classe caso seja aprovada.

O Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional (Senalba), representantes dos trabalhadores do Sistema S, publicou nota onde afirma que os trabalhadores não podem ser penalizados por medida que mostra a má fé diante da crise ao estabelecer soluções ineficazes e que evitam cortes efetivos nas contas e gastos públicos.

Por: Redação

Tags: Governo Federal, Sistema S