Esporte

Foto: Divulgação Os atletas tocantinenses retornaram a Palmas com diversas medalhas Os atletas tocantinenses retornaram a Palmas com diversas medalhas

A Federação Aquática do Estado do Tocantins (Faeto) divulgou nota de repúdio contra a Prefeitura de Palmas, que teria, segundo a entidade, se comprometido a ajudar no deslocamento dos atletas palmenses que foram disputar um campeonato em Cuiabá, Estado do Mato Grosso. Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta terça-feira, 29, o presidente da Faeto, Luiz Roberto Soares, falou do seu descontentamento com o tratamento dado aos atletas da Capital. “Se comprometeu a ajudar no deslocamento dos atletas palmenses que foram disputar um campeonato no Mato Grosso, mas até o momento do embarque o apoio prometido não havia sido disponibilizado”, afirmou.

De acordo com Luiz Roberto, 40 dias antes da competição, tudo foi conversado com o presidente da Fundesportes, Cleyton Alen, sendo que a Fundação comprometeu-se a arcar com o pagamento/gastos do motorista e do combustível de um ônibus que foi cedido pelo Estado para que 13 atletas na categoria natação chegassem a Cuiabá/ MT, para que disputassem campeonato na modalidade. No entanto, segundo informou Luiz Roberto, a delegação conseguiu chegar no Estado da competição, conseguiu retornar a Palmas com muito custo e a ajuda prometida pela Fundeportes não foi realizada. “Quando a delegação se encontrava no Mato Grosso a Faeto foi comunicada que não seria possível o apoio, o que causou revolta na delegação palmense de natação”, informou.  

Segundo afirmou Luiz Roberto ao Conexão Tocantins, a sorte da equipe foi que o Governo do Tocantins através da Secretaria Estadual de Esportes, viu que os atletas não tinham condições de retornar para Palmas e conseguiu a liberação do combustível. Luiz Roberto disse que mesmo assim teve que arcar com os gastos do motorista, cerca de R$ 3 mil. "Eu estava em Cuiabá com esses adolescentes e sem condições de retorno para casa. Tive que me virar em Cuiabá, sem recurso financeiros. Eu mandei no Facebook do prefeito que eu estava com dificuldades, que estava sem condições de retornar para casa e ele simplesmente ignorou. Para retornar tive que ir para os bancos para fazer empréstimo relâmpago para conseguir voltar", informou. 

A Faeto afirma na nota que foi “uma atitude irresponsável do prefeito e sua equipe que deixaram, inclusive, menores de idade sem o devido respaldo prometido. A Faeto repudia a falta de compromisso da gestão para o esporte, repudia as falsas promessas e as mentiras do prefeito e da Fundesportes”, diz a nota.

Segundo Luiz Roberto, a equipe composta por 13 atletas saiu de Palmas no dia 16 com destino a Cuiabá e retornou no dia 20 a Capital carregando consigo 12 medalhas, sendo quatro de ouro, cinco de prata, três de bronze e ainda, dois troféus na categoria júnior, melhor índice técnico e performance da competição. 

Local para treinos

Segundo informou o presidente da Faeto ao Conexão Tocantins, a equipe de natação da Capital não tem local para treino. "Eles não tem local de treino, não tem técnico. Treinam em colégio onde loquei a piscina, e eu me pago para dar aula particular. Eu me pago como técnico para conseguir fazer alguma coisa para os jovens, aos adolescentes", afirmou. 

Segundo o presidente da Faeto, o investimento em esporte muda a vida de muitos jovens. "Para mim, não estou gastando com esporte, estou investindo, investindo nos nossos jovens, no ensino dos nossos adolescentes. A Prefeitura pensa que o esporte é uma despesa e na verdade não é. É um investimento, é um tratamento preventivo. Despesa é cadeia cheia, casa de recolhimento cheia". frisou. 

Prefeitura de Palmas

Conexão Tocantins tentou contato com o presidente da Fundesportes, Cleyton Alen, mas as diversas ligações não foram atendidas. Os representantes da Prefeitura de Palmas tem evitado de todas as formas responder ao site quanto às demandas relacionadas a denúncias envolvendo o Paço Municipal. O espaço continua em aberto para esclarecimentos e defesa da pasta. 

Confira nota de repúdio na íntegra 

Nota de Repúdio 

A Faeto - Federação Aquática do Estado do Tocantins, vem a púbico repudiar uma atitude irresponsável da Prefeitura de Palmas, por meio da Fundesportes, em que se comprometeu a ajudar no deslocamento dos atletas palmenses que foram disputar um campeonato no Mato Grosso. A Prefeitura assegurou que daria o apoio, até o momento do embarque o apoio prometido não havia sido disponibilizado, no entanto, a Prefeitura deu a palavra de que a delegação poderia se deslocar que o apoio seria dado até o retorno a Palmas, o que não aconteceu. Quando a delegação se encontrava já no Mato Grosso, a Faeto foi comunicada que não seria possível o apoio o que causou revolta na delegação palmense de natação, uma atitude irresponsável do prefeito e sua equipe que deixaram, inclusive, menores de idade sem devido respaldo prometido. A Faeto repudia a falta de compromisso da gestão para o esporte, repudia as falsas promessas e as mentiras do prefeito e da Fundesportes. 

Faeto