Polí­tica

Foto: Divulgação

O senador e presidente estadual do PSDB, Ataídes Oliveira encaminhou nota de repúdio ao pacote de medidas fiscais aprovado pelos deputados estaduais esta semana. Segundo ele, a carga tributária no Tocantins já é uma das mais pesadas do país. "Sua elevação comprometerá ainda mais a capacidade de empreendedorismo e competitividade no nosso Estado, que, aos 27 anos, ainda se ressente enormemente com a carência de indústrias e empresas de maior porte, capazes de gerar renda e emprego para a população", disse.

Na nota, o senador pede que o governo corte pelo menos 50% das secretarias estaduais. "Aumentar impostos é jogar as contas da crise e do desequilibrio fiscal nas costas da população", chegou a afirmar.

Veja a íntegra da nota:

Nota de repúdio

02 de outubro de 2015

Aumentar impostos é uma covardia para com o povo tocantinense, ainda mais num momento em que empresas e cidadãos já são duramente penalizados com a disparada da recessão, desemprego e inflação.

A carga tributária no Tocantins já é uma das mais pesadas do país. Sua elevação comprometerá ainda mais a capacidade de empreendedorismo e competitividade no nosso Estado, que, aos 27 anos, ainda se ressente enormemente com a carência de indústrias e empresas de maior porte, capazes de gerar renda e emprego para a população. 

O que esse governo deveria fazer, na verdade, era cortar 50% de suas 43 secretarias e reduzir também em pelo menos 50% os quase 14 mil cargos comissionados e terceirizados. Essa, sim, seria a receita certa para equilibrar as contas públicas. Aumentar impostos é jogar as contas da crise e do desequilibrio fiscal nas costas da população.

Senador Ataídes Oliveira

Presidente do PSDB/TO