Estado

Foto: Divulgação

O Tocantins chega aos 27 anos com o agronegócio cada dia mais em desenvolvimento. O Estado integra nova fronteira agrícola brasileira, o Matopiba, região que abrange também os Estados do Maranhão,Piauí e Bahia, responsável por 9,7% da produção de grãos prevista para o país na safra 2014/2015. O Estado desponta com grande destaque na capacidade de expansão.

A região conta com uma área de cerca de 73 milhões de hectares, da qual 38% pertencente ao Estado do Tocantins. O Estado é o maior em território sendo que dos 139 municípios tocantinenses, 132 possuem área de Cerrado e integram o Matopiba.Ao todo os quatro estados somam 337 municípios.

De acordo com o engenheiro agrônomo, Corombert Leão de Oliveira, o Tocantins conta com maior potencial de crescimento. “O Estado tem um potencial de cerca de oito milhões de áreas agricultáveis para crescer, estamos criando as melhores condições de navegabilidade pelos rios para exportar cargas até o oceano”, explicou.

A produção de grãos, na região, é a mais marcante nos quatro Estados, e deve crescer 4,37% na safra 2014/2015 no comparativo com a safra 2013/2014, saltando de 7,322 milhões de hectares para 7,642 milhões de hectares, conforme as estimativas da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab). Em termos de produção, o salto é de 18,107 milhões para 19,539 milhões de toneladas.

A área plantada no Matopiba é de 7,6 milhões de hectares com potencial de produção de 19,5 milhões de toneladas de grãos. A produção de soja na região, por exemplo, saltou de 84 mil para 7,6 milhões de toneladas entre 1993 e 2014, de acordo com dados do Censo Agropecuário.

No Tocantins, a expectativa é que a safra de grãos 2014/2015, de acordo com os dados do 7º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), seja de 3,79 milhões de toneladas, tendo como destaque a produção de soja com 2,3 milhões de toneladas, seguida pelo milho com 782 mil toneladas e arroz com 585 mil toneladas. 

Soja

A soja tem se mostrado a principal cultura nos quatro Estados que compõem o Matopiba. A Bahia deverá ter uma produção de 3,979 milhões de toneladas, um aumento de 20,3% ante a safra 2013/2014. O Piauí com 1,766 milhões de toneladas (+18,6%), o Maranhão com 2,123 milhões (+16,4%) e o Tocantins com 2,335 milhões de toneladas terá um crescimento de 13,5%.

Plano

O Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável da Região do Matopiba foi formalizado nesta quarta-feira, 06, por meio de decreto assinado pelo governador Marcelo Miranda e a presidenta Dilma Rousseff, ao lado do governador do Piauí, Wellington Dias e da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu. “O Matopiba está amparado em três focos de desenvolvimento, que são infraestrutura; inovação, tecnologia e qualificação profissional e ascensão da classe média. Nessa fronteira do desenvolvimento devemos destacar o que é vocação e o que o mercado precisa, respeitando sempre as características de cada estado. Esta é chance que o Estado tem de acompanhar o desenvolvimento agrícola de uma região”, disse a senadora.

Para impulsionar o desenvolvimento econômico do novo território, principalmente em relação à política agrícola na região, por meio do planejamento e execução de ações que visam à atração de investimentos, o território terá uma agência exclusiva. O Tocantins será o primeiro a contar com um escritório da Agência de Desenvolvimento do Matopiba

Por: Redação

Tags: Kátia Abreu, Marcelo Miranda, Matopiba