Estado

Foto: Divulgação Uma das edições aconteceu em Colinas no mês de setembro Uma das edições aconteceu em Colinas no mês de setembro

Depois do Bico do Papagaio, norte, sudeste, sul, nordeste e noroeste do Estado, agora é a vez dos municípios das regiões central e do Jalapão discutirem o Plano Plurianual 2016-2019. A abertura será feita pelo governador Marcelo Miranda nesta sexta-feira, 16, a partir das 9 horas, em Aparecida do Rio Negro, na Escola Estadual Meira Matos, que será inaugurada na ocasião.

Este encontro contará com representantes de 22 municípios: Aparecida do Rio Negro, Brejinho de Nazaré, Fátima, Ipueiras, Lagoa do Tocantins, Lajeado, Lizarda, Mateiros, Miracema, Miranorte, Monte do Carmo, Novo Acordo, Oliveira de Fátima, Palmas, Ponte Alta do Tocantins, Porto Nacional, Rio Sono, Santa Rosa, Santa Tereza, São Félix, Silvanópolis e Tocantínia.

Debate

Os representantes das localidades que compõem a regional serão divididos em seis salas com eixos temáticos diferentes: Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente; Desenvolvimento Regional, Urbano e Industrial; Segurança, Assistência Social e Direitos Humanos; Saúde; Gestão Pública; Educação e Conhecimento. A população poderá opinar e sugerir ações para cada área em suas respectivas localidades.

PPA

O Plano Plurianual (PPA) é o instrumento de planejamento que define as diretrizes, os objetivos e as metas da administração pública para um período de quatro anos. A partir desses levantamentos é que o governo enumera as prioridades para investir adequadamente os recursos públicos e atender às demandas da população.

Dos oito encontros previstos, já foram realizados seis, beneficiando as regiões do Bico do Papagaio, norte, sudeste, sul, nordeste e noroeste do Estado. Além dos oito municípios que sediam as audiências públicas, o Governo do Estado fará três eventos de balanço nas cidades de Araguaína, Gurupi e Palmas.

Escola

Com capacidade para 1.440 alunos, a Escola Estadual Meira Matos conta com 12 salas de aula, biblioteca, quadra poliesportiva coberta, refeitório coberto, 3 laboratórios, e 1 mini auditório. A obra contou com investimento do governo federal e contrapartida do governo estadual.