Estado

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 3, começa o processo de recadastramento no Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev), medida que foi tomada pelo órgão após a identificação do pagamento de R$ 915 mil, no período de 2003 a 2014, a 98 pessoas já falecidas.

Os aposentados e pensionistas que deixarem de apresentar as documentações exigidas terão os benefícios suspensos a partir de 2016. Os 7.658 aposentados e 1.820 pensionistas (total de 9.388 segurados inativos) terão até o final do ano para fazer o recadastramento. O atendimento presencial poderá ser feito em Palmas, na sede do Igeprev e nos postos É Pra Já de Araguaína e Gurupi.

Os que moram em outros estados poderão enviar a documentação e o formulário do recadastramento preenchidos, sendo necessário autenticar a documentação e reconhecer assinatura em cartório. O aposentado ou pensionista que mora fora do País precisará pegar uma declaração de vida na embaixada ou consulado brasileiro para enviar junto com sua documentação e formulário.

Conforme o presidente do Igeprev, Jacques Silva, o objetivo do recadastramento é fazer a prova de vida e, assim, corrigir possíveis pagamentos indevidos que possam estar ocorrendo. “Trabalhamos com uma grande faixa de idoso, pessoas com mais de 80 anos, e sem um recadastramento anual, ou pelo menos a cada dois anos, será inevitável que seja feito pagamentos para alguém já falecido”, explicou Silva quando o recadastramento foi lançado, na semana passada.

Ele destacou que o Igeprev buscará todas as formas para garantir que os aposentados e pensionistas tenham oportunidade de realizar o recadastramento.

Silva ainda informou que, caso algum beneficiado não faça o recadastramento até o dia 31 de dezembro, em janeiro será feita uma nova tentativa de contato, antes que o pagamento seja suspenso. “O intuito é facilitar o máximo para os aposentados e pensionistas, mas não será uma tarefa fácil, pois os beneficiados estão espalhados por vários estados do Brasil e alguns residem fora do País”, finalizou.

Por: Redação

Tags: Igeprev, Jacques Silva, Pensionistas