Educação

Foto: Elias Oliveira A vice-presidente eleita, Juliana Mariano Reis, é pioneira na luta pela causa ambiental no Tocantins A vice-presidente eleita, Juliana Mariano Reis, é pioneira na luta pela causa ambiental no Tocantins

O secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, na condição de presidente do Conselho Interinstitucional de Educação Ambiental, abriu a 60ª Reunião Ordinária do Ciea/TO, nessa segunda-feira, 9, dando posse aos novos membros que atuarão no biênio 2015/2017 e que darão continuidade aos debates para efetivação das ações de fortalecimento e integração da educação ambiental no Estado.

De acordo com o secretário Adão Francisco, a revisão da Política e do Programa Estadual de Educação Ambiental é uma das prioridades do conselho. Segundo ele, as ações aprovadas já devem ser colocadas em prática nas escolas da rede estadual no próximo ano letivo. “A nossa intenção é iniciar 2016 tendo a educação ambiental e patrimonial como disciplina dentro da parte diversificada do currículo escolar. A temática já trabalhada como transversalidade, mas que no próximo ano será tratada ordinariamente como área do conhecimento”, enfatizou.  

Adão destacou ainda futuras intervenções na estrutura física das unidades de ensino da rede estadual que vão contribuir para a sustentabilidade do ambiente escolar. “Nossa meta é fazer o paisagismo, reduzindo as áreas concretadas e plantando árvores frondosas, com mais gramados, jardins, locais mais suportáveis termicamente. Queremos instalar painéis de energia solar, mantas de cobertura, por em prática projetos de captação da água das chuvas para o reuso, e muitas outras ações que visam racionalizar os recursos naturais e aplicar melhor o recurso público”, destacou o secretário.

Pioneira na causa ambiental no Tocantins e representante da Fundação Unitins, Juliana Mariano Reis, foi eleita a vice-presidente do Ciea. “Participo desde as primeiras oficinas pró-criação do conselho no Estado, e aí se vão mais de duas décadas dedicadas a esta causa. Ter sido eleita para a vice-presidência é uma alegria e grande felicidade. Esperamos poder implantar o programa de educação ambiental que é de 2000 e está muito defasado, buscando assim, melhorar os conceitos e tecnologias ao realizar esse trabalho em conjunto com as instituições integrantes”, pontuou.

Juliana Reis frisou a força do conselho do Tocantins, que é reconhecida inclusive pelo Ministério do Meio Ambiente. “Temos essa particularidade de ser um Ciea não só consultivo. É uma conquista da democracia e dos cidadãos tocantinenses sermos o único estado que tem um conselho de educação ambiental deliberativo no Brasil. Toda a luta que tivemos pelas questões ambientais fez com que chegássemos a esse patamar”, disse.

Foi definido ainda o calendário de reuniões ordinárias de 2016 ficando agendados encontros para os meses de fevereiro, maio, setembro e novembro. Integram o Ciea para o biênio 2015/2017, as Secretarias de Estado da Educação, da Comunicação, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, a Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), o  Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), o Ministério Público Estadual,  a Associação Tocantinense dos Municípios, a Energisa,  além das Ongs: Instituto de Desenvolvimento Humano e Ambiental da Região Amazônica (Idhara) e Associação de Conservação do Meio Ambiente e Produção Integrada de Alimentos da Amazônia (Gaia).