Estado

Foto: Divulgação

Os governadores que compõem o bloco do Brasil Central, entre eles o do Tocantins, Marcelo Miranda, se reuniram na noite desta terça-feira, 10, em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. Na pauta, a apresentação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central e uma proposta de revisão dos Fundos Constitucionais da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) e da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Para Marcelo Miranda, esses recursos possibilitariam novos investimentos que fomentariam o desenvolvimento da região. “O ministro foi sensível à nossa solicitação e o diálogo em torno das reivindicações continua. Vejo que unindo forças, como estamos fazendo com o Consórcio Brasil Central, teremos num futuro breve bons resultados”, destacou o governador.

O encontro foi avaliado positivamente pelo ministro da Integração Nacional. “A reunião foi muito boa, rápida, objetiva e terá uma sequência com a presença dos secretários de Desenvolvimento e Fazenda dos estados com o nosso secretário de Fundos Constitucionais do Ministério. Foi uma primeira reunião e que nós colocamos o ministério à disposição”, comentou Gilberto Occhi.

Conforme o ministro, mesmo com dificuldades, os recursos para os fundos estão sendo mantidos. “Nós estamos muito alinhados, ministério, governo federal, com os pleitos que o Consórcio apresentou. Alguns deles, é claro, não depende exclusivamente da decisão do Ministério. Ele terá que ser submetido a uma discussão com o Congresso e a presidente Dilma”, explicou Gilberto Occhi que elogiou a iniciativa dos seis governadores de se unirem na criação de um consórcio. “Dou os parabéns pela iniciativa, e tenham no Ministério um aliado”, declarou.

Propostas

Na oportunidade os governadores entregaram uma carta com algumas demandas. Entre elas a inserção de um artigo específico na Resolução de Diretrizes e Prioridades para 2016, que priorize as ações definidas pelo Consórcio; e destinar parte dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) como empréstimos aos estados e municípios para investimentos em infraestrutura que apoie a produção.

A ideia é que as propostas sejam apresentadas na próxima reunião do Condel, que é o Conselho Deliberativo. O ministro disse que a intenção é que a presidente Dilma Rousseff esteja presente.

As pautas também devem ser apresentadas por Marcelo Miranda e Confúcio Moura, do Tocantins e Rondônia, no próximo encontro dos governadores da Amazônia Legal, previsto para acontecer no próximo dia 20, em Belém (PA).