Polí­tica

Foto: Divulgação

Até o dia 29 de novembro, a população palmense pode conferir a Exposição “Resgatando a Identidade”, que reúne imagens fotográficas captadas durante atendimentos itinerantes da Defensoria Pública do Estado do Tocantins nas Comunidades Quilombolas.

A Exposição foi dividida em duas partes para atender aos pedidos da Superintendência da Igualdade Racial da Secretaria Municipal de Integração Social e Defesa do Consumidor e da Assembleia Legislativa para ser exibida durante o mês de novembro, durante as atividades referentes ao dia da Consciência Negra.

No Espaço Cultural, a Exposição está na Galeria de Artes e faz parte da Mostra Consciência Negra - Cores e Lutas, conjuntamente com a Exposição Coleção Quilombola do artista plástico Lops - peças feitas em argila cozida inspirada na comunidade quilombola Barra do Aroeira, no município de Santa Tereza do Tocantins. Já na Assembleia Legislativa, está exposta no Hall de entrada do prédio.

Resgatando a Identidade

A Exposição “Resgatando a Identidade” traz registros das comunidades tradicionais quilombolas do Estado do Tocantins, locais e condições em que vivem, e os arranjos diários para preservar a memória, tradição e ancestralidade, enquanto permanecem à margem das políticas públicas.

As imagens foram captadas durante atendimentos do Programa “Defensoria Quilombola”, realizados pelo Núcleo de Ações Coletivas, Dpagra – Defensoria Pública Agrária e Núcleo de Defesa da Saúde da DPE-TO, quando a equipe esteve nessas Comunidades Quilombolas conhecendo a realidade de cada uma delas, seus problemas, suas dificuldades, ansiedades, perspectivas, seus conflitos e, a partir dessas constatações, oficiando os órgãos públicos, gestores, instituições em busca de fazer valer o direito constitucional e, mais que isso, garantir a dignidade da pessoa humana.

Esta exposição reúne registros fotográficos realizados pela repórter fotográfica Loise Maria e Silva, pelas jornalistas Alessandra Bacelar, Keliane Vale e Rose Dayanne Santana, e pela ex-estagiária Maryellen Araújo, durante as ações do Programa “Defensoria Quilombola” em várias localidades do Estado.