Polí­tica

Foto: Pedro Barbosa

O senador Donizeti Nogueira (PT-TO) tem cumprido uma extensa agenda de debates na COP-21, que está acontecendo em Paris, na França, desde o dia 30.

Nesta última segunda-feira, 7, o senador acompanhou o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, na assinatura de um memorando de compromisso com o grupo China Green, para que o Estado possa receber investimentos para implantação de um programa de redução de desmatamento e uso racional dos recursos naturais, principalmente no processo de expansão agrícola do Matopiba.

O parlamentar, que integra a Comissão Mista de Mudanças Climáticas, participou do painel Eficiência Energética, Energias Renováveis e Projetos de Investimentos para o Setor de Energia, com os senadores Fernando Bezerra (PSB-PE), presidente da comissão e Vanessa Graziottin (PCdoB-AM). Em seguida, os parlamentares participaram dos painéis Tecnologias Integradas e 100% Renováveis e Energia Sustentável para Todos, que evidenciaram o grande desafio da Conferência das Partes: o financiamento da mudança da atual matriz energética, poluente e danosa ao meio ambiente.

“A poluição e os danos irreparáveis ao meio ambiente estão exigindo mudanças, que geram custos e muitos países não tem como bancá-los. Temos que encontrar formas de financiar esta mudança”, destacou o senador tocantinense.

Donizeti Nogueira ainda participou da apresentação resumida das iNDCs – Contribuições  Nacionalmente Determinadas e Pretendidas, de diversos países, onde a questão do financiamento ficou ainda mais evidente. “O grande gargalo está justamente nos países produtores de petróleo. Alguns se recusam a assumir compromissos de longo prazo e a ajudar a financiar as compensações ambientais dos países mais pobres, que tem dificuldades para cumprir as metas”, afirmou.​