Educação

Foto: Divulgação

O número de instituições que fornecem cursos e aulas livre online só cresce na internet brasileira. Desde órgãos oficiais como universidades e o Senai a escolas de culinária, pintura. Até canais diversos no Youtube tentam esclarecer assuntos complicados ou novidades ao público, tudo sem cobrar nada.

É possível também encontrar universidades estrangeiras que oferecem seus serviços. Eles exigem apenas um acompanhamento regular do interessado, para que sejam cumpridas a carga horária necessária que o curso precisa. Se até as loterias internacionais já atuam no Brasil, oferecendo ótimas premiações, não seriam as escolas que ficariam de fora.

O site brasileiro Catraca Livre costuma divulgar sempre que aparecem novas oportunidades de cursos, como nesta postagem, onde quase 700 universidades disponibilizam cursos diversos. A ampliação dos estudos via internet conseguiu driblar a distância que os estudantes afastados dos grandes centros urbanos costumeiramente enfrentavam para adquirir maiores conhecimentos em suas áreas de atuação.

A dinâmica do mercado de trabalho exige que todos os profissionais estejam reciclando constantemente seus conhecimentos, ampliando sua área de atuação. Ou ficará para trás... As novas tecnologias fazem com que todos possam estar conectados e disputem os melhores cargos, estejam eles em São Paulo, Salvador, Palmas ou Rio Branco. È tudo uma questão de esforço pessoal.

Há cursos regulares como o da Universidade Livre à Distância que confere ao estudante diplomas equivalentes aos dos que entram em faculdades “físicas” ou as videoaulas do site UOL, com cursos sobre astronomia, administração, direito, informática e mais 20 outros assuntos. Estas são ideais para que profissionais ou estudantes reforcem seus conhecimentos.

Um dos segmentos que mais crescem, no entanto, são as aulas de gastronomia no Youtube. Há aulas sobre como cortar vegetais, como montar pratos requintados, que tiram dúvidas dos espectadores e, principalmente, muitas e muitas receitas de comidas maravilhosas, das mais simples às mais sofisticadas. Só não aproveita quem não quer.