Economia

Foto: Divulgação Atualmente são 109 avicultores e 110 estabelecimentos avícolas comerciais cadastrados Atualmente são 109 avicultores e 110 estabelecimentos avícolas comerciais cadastrados

O aumento das exportações, impulsionado pela valorização do dólar, abertura de novos mercados e o crescimento da produção de grãos são fatores que contribuíram para elevar o plantel da avicultura no Tocantins, que teve um crescimento de 42,55%, em 2015. A população de frango que era de 6,8 milhões aves, em 2014, aumentou para aproximadamente 10 milhões em 2015.

A expectativa para o setor é de um ano positivo também em 2016, devido ao constante crescimento da produção de grãos, como milho e soja, o que tem contribuído para baixar o custo de produção, avalia a diretora de Políticas para Pecuária da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Érika Jardim. “Estamos otimistas com a retomada do crescimento da produção e com a atuação do Tocantins nas exportações, mas o principal mercado deve continuar sendo o interno”, projeta. Com relação às exportações a diretora opina: “Exportar carne geraria, para o Estado, de 4 a 10 vezes mais, o valor por tonelada, que a soja”.

Atualmente são 109 avicultores, 110 estabelecimentos avícolas comerciais cadastrados, sendo 102 devidamente certificados. O estado conta também com três granjas, para produção de frango de corte, instaladas nos municípios de Araguaína, Paraíso e Tocantinópolis, com capacidade total de criar 5.458 aves para corte.

Estrutura:

O Tocantins conta com uma empresa incubadora, localizada em Araguaína, com capacidade de chocar 1.600.000 ovos. E também uma empresa produtora de matrizes, em Babaçulândia, com capacidade de alojar 350 mil aves de postura, capaz de produzir 3.520.000 milhões de ovos férteis, a cada mês.   

O setor de avicultura conta também na estrutura como dois frigoríficos para o abate de frango. Um no município de Paraíso do Tocantins, com capacidade total de abater 43.200 aves, ao dia, que além de abastecer o mercado interno comercializa para o Maranhão, Goiás, Bahia e São Paulo. Além disso, a empresa vende produtos acabados para o Tocantins, Maranhão e Pará. O outro abatedouro, que entrou em operação em 2015, está instalado no município de Darcinópolis.