Estado

Foto: Divulgação

Sete integrantes de uma quadrilha de tráfico de armas e drogas que atuava no município de Paranã foram presos neste último fim de semana em uma operação coordenada pelo Ministério Público Estadual (MPE), que contou com o apoio da Polícia Civil. Entre os detidos está Emival Cezário Passos, 3º Sargento da Polícia Militar, acusado de integrar o grupo criminoso.

As operações foram comandadas pela Divisão de Investigação do Ministério Público (DIMP), pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), juntamente com a Promotoria de Justiça de Paranã. Após denúncias anônimas, o MPE deu início a uma investigação sobre a prática de tráfico de drogas na região.

Entre outubro de 2014 e dezembro de 2015, com autorização judicial, foram realizadas interceptações telefônicas que comprovaram a associação de pessoas destinada ao tráfico de drogas e armas.

O grupo criminoso era comandado por João Neto Paulino Batista, conhecido como João Rato, que recebia e armazenava drogas e armas, e distribuía aos seus intermediários para venda na região. Ele mantinha uma pequena distribuidora de bebidas, onde ocorria a venda frequente de drogas.

Além de João Rato e do militar Emival Passos, outros três acusados foram detidos em Paranã, no Sudeste do Tocantins: Vitor Paulo Ferreira Araújo, Francivaldo Gomes de Oliveira e Orlando Cunha dos Santos.

Duas prisões ocorreram no estado de Goiás. Fernando Pinto de Abreu e Jucélio Santos Francisco da Costa foram encontrados em Goiânia. A operação também resultou na apreensão de vários aparelhos celulares, que serão periciados pelo MPE.

Todos os sete envolvidos estão com prisão temporária decretada de 30 dias, podendo ser prorrogada por igual período, concedida pelo Juiz da Comarca de Paranã. Por medida de segurança, os mesmos encontram-se recolhidos na cadeia pública de Palmeirópolis e na capital goiana. (Ascom MPE)