Educação

Foto: Elias Oliveira Os maiores avanços do país foram registrados no Tocantins, com um salto de 32,3%, seguido pelo Acre, com 29,5. Os maiores avanços do país foram registrados no Tocantins, com um salto de 32,3%, seguido pelo Acre, com 29,5.

A educação do Tocantins destacou-se, positivamente, em pesquisa realizada pela ONG Todos Pela Educação, divulgada nessa quinta-feira, 18. O levantamento revela que, pela primeira vez, nos últimos dez anos, mais da metade dos alunos brasileiros concluiu o ensino médio na idade adequada. Os maiores avanços do País foram registrados no Tocantins, com um salto de 32,3%, seguido pelo Acre, com 29,5.

A ONG Todos Pela Educação se baseou nos resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e mostra que de 2004 a 2014, a taxa de alunos com até 19 anos que concluíram o ensino médio subiu 15 pontos percentuais, passando de 41% para 56% em 2014. As regiões que mais registraram crescimento foram a Norte, com 19 pontos, e a Nordeste, com 22.

O Centro de Ensino Médio Santa Rita de Cássia, localizado em Palmas, é uma das escolas com menor registro de defasagem idade/série na rede estadual de ensino. Nilva Leal Gomes, diretora da unidade escolar, aponta a redução da evasão como uma das principais ações que contribuíram para que o Tocantins se destacasse na pesquisa.  “Se o aluno falta mais de três dias às aulas, entramos em contato com a família evitando que ele abandone. Nos últimos anos temos registrado pouquíssimos casos de evasão. Acredito que isso pode ser atribuído também à qualidade da nossa escola, que é aconchegante, com uma equipe comprometida e que tem todo o respaldo da Secretaria da Educação. Em 2016, pela primeira vez em muitos anos, iniciamos o ano letivo sem nenhum déficit de professores. Tudo isso contribui para que o aluno tenha motivação para permanecer na escola e terminar o ensino médio na idade certa”, relata. 

Ensino fundamental

O levantamento da ONG Todos Pela Educação indica, também, que houve um crescimento do número de estudantes que concluíram o ensino fundamental antes de completar 16 anos. O crescimento nacional foi de 15 pontos percentuais entre 2005 e 2014 aumentando em mais de 20 pontos percentuais a taxa de conclusão do ensino fundamental nessa idade. O Tocantins merece destaque positivo com 25,1 pontos percentuais.

De acordo com o secretário da Educação, Juventude e Esportes, Adão Francisco de Oliveira, a intenção da Pasta é reduzir os índices de distorção idade/série. “Ser o estado com a maior evolução no número de alunos que terminam o ensino médio na idade correta é uma conquista. O que pretendemos é avançar mais nesse quesito, dando continuidade à política da Educação Integral e Humanizada, que leva em conta a formação do aluno como um todo, primando pela qualidade do ensino ofertado, pelo conforto do estudante e pela qualificação e valorização dos professores”, enfatiza.