Polí­tica

Foto: Divulgação

Em sessão ordinária nesta terça-feira, 22, o vereador professor Júnior Geo (Pros) ressaltou a denúncia feita ao Ministério Público Federal (MPF) sobre o repasse da merenda escolar ao município de Palmas. Consta na denúncia que a Prefeitura não tem repassado os recursos financeiros recebidos do Governo Federal na sua integralidade para a maioria das unidades educacionais.  

Júnior Geo questionou a aplicação deste valor, visto que não foi utilizado como deveria. Relembrou também a última greve feita pela educação em Palmas encerrada com um acordo não cumprido pela gestão até o momento. A falta de climatização nas salas de aula, a promessa de eleição de diretores e outras pautas continuam na mesma situação, comenta o vereador. Os colegas Lúcio Campelo (PR) e Milton Néris (PR) também citaram os lanches precários servidos nas escolas. 

Na ocasião, o parlamentar parabenizou profissionais das unidades escolares como Olga Benário, que tem desempenhado seu papel, pois mesmo diante das dificuldades estruturais como a falta de paredes, as aulas estariam acontecendo em ambiente aberto. Teria ocorrido o mesmo na escola Estevão de Castro por falta de telhado. “Parabenizo também os gestores das escolas municipais, professores e principalmente, as merendeiras, que mesmo sem os recursos do repasse escolar, continuam fazendo milagres para o lanche das crianças”, afirmou.