Estado

Foto: Divulgação

Tocantinópolis, cidade localizada na região Norte, às margens do Rio Tocantins, na divisa com o Maranhão e a 517 quilômetros da capital Palmas/TO, será o próximo município a realizar a etapa municipal da Conferência das Cidades. O evento está previsto para acontecer na próxima quinta-feira, 14, a partir das 8 horas, no auditório da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Além de Tocantinópolis, também devem realizar as suas conferências esta semana, as cidades de Araguaçu, Jaú do Tocantins, Dois Irmãos e Silvanópolis.

Na semana passada, Peixe abriu o calendário sendo a primeira a cidade a realizar o evento. A Conferência aconteceu na última sexta-feira, 08, e contou com a participação de representares dos governos estaduais e municipais, da sociedade civil organizada e comunidade.

De acordo com a secretária de Assistência Social do município, Fabiana Pereira, o evento resultou em resultados satisfatórios. Segundo ela, mesmo com a pouca participação da sociedade civil organizada, a Conferência proporcionou a realização de debates coesos sobre as demandas e necessidades da cidade. “Nós conseguimos obter propostas significativas que vão expor as nossas especificidades e ao mesmo tempo irão contribuir com o desenvolvimento de políticas públicas mais eficientes voltadas para nossa cidade”, explicou ela.

Conforme Fabiana disse, entre os itens priorizados na cidade, estão a necessidade de debate e formulação do plano diretor e o investimento em uma infraestrutura capaz de contribuir com a geração de emprego e renda. “Nós somos uma cidade turística e precisamos investir em uma infraestrutura que leve em consideração esse potencial econômico”, ressaltou a gestora.

Além de debates e discussões, o evento também contou com uma palestra da arquiteta da Secretaria Estadual de Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos (Seinf), Keila Fais, que discorreu sobre o tema da conferência para este ano: A função social da cidade e da propriedade.

Durante o evento também foram escolhidos os três delegados titulares e os três suplentes que terão voz e voto durante a Conferência Estadual que deve acontecer em Palmas no ano que vem.  A expectativa é de que todos os municípios do estado realizem suas etapas.

Sistema

Após as conferências as cidades devem enviar relatório por meio de um sistema criado pelo Ministério das Cidades com essa finalidade. De acordo com a técnica da Seinf, Marietta Strang, durante esta semana serão enviadas as senhas para que os responsáveis pela organização do evento repassem os documentos. “As cidades que não receberem as senhas até o dia 18 devem entrar em contato com a nossa equipe para podermos sanar o problema”, disse ela.