Campo

Foto: Divulgação

Uma carreta com 26 muares foi apreendida pela barreira volante da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), na manhã desta quinta-feira, 14, no município de Santa Rosa do Tocantins, na região central do Estado, por não apresentarem a Guia de Transporte Animal (GTA) e exames de Anemia Infecciosa Equina (AIE) e Mormo, obrigatórios para o trânsito de equídeos interestadual.

Segundo a delegada regional da Adapec de Porto Nacional, Elzirene Carvalho de Araújo, os animais saíram de Barreiras/BA e seguiam para o município de Redenção, no estado do Pará. “Ao ser abordado pela barreira volante da Adapec o condutor do veículo evadiu-se do local abandonando a carga, porém com a ajuda da Polícia Militar de Santa Rosa, o mesmo foi localizado e assinou auto de infração no valor de R$ 1.106,56”, contou Elzirene.

A delegada ainda informou que os animais ficarão em uma fazenda como depositária, onde serão feitas colheitas de sangue para exames de diagnóstico de AIE e Mormo, e só após o resultado, se não for constatada nenhuma destas doenças nos animais, estes serão liberados. Já no caso de identificação de animal positivo, serão realizados todos os processos de saneamento para as enfermidades identificadas. “Vale ressaltar que para transportar qualquer animal de uma localidade para outra é necessária a emissão da GTA”, completou.

A diretora de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal da Adapec, Regina Barbosa disse que o trabalho executado pelas barreiras volantes da Agência visa coibir o trânsito ilegal de animais no Tocantins. “Com isso, estamos garantindo a segurança sanitária dos nossos rebanhos”, pontuou Regina.

GTA

A GTA é um documento oficial para transporte intra e interestadual de animais. Contém informações sobre o destino e condições sanitárias, bem como a finalidade do transporte animal (abate, recria, engorda, reprodução, exposição, leilão, esporte e outros).

Para o trânsito interestadual de equídeos, além da GTA são exigidos para a finalidade de eventos ou aglomerações, exames negativos de mormo, AIE e atestado de vacinação para Influenza Equina emitido por médico veterinário. Para as demais finalidades, exigem-se os exames de AIE e Mormo, para os animais oriundos de estados com notificações da doença.