Polí­tica

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Palmas através da Secretaria de Governo e Relações Institucionais (Segri), publicou no Diário Oficial de Palmas dessa quarta-feira, 13, extrato de compra de 15 mil camisetas totalizando um valor de R$ 229.280,00. O vereador Lúcio Campelo (PR) lançou questionamentos na sessão desta quinta-feira, 14, e informou problemas enfrentados na Saúde e Educação. “É proibido doar camiseta em campanha política, vão doar essas camisetas para quem? O que está acontecendo com a gestão de Palmas? Gastando dinheiro com isso?!”, alfinetou.

Segundo Campelo, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada no Aureny II passa por dificuldades. Campelo informou falta de medicação básica e sobrecarga aos médicos. “Tem seis médicos e estão atendendo em média diária cerca de 600 pessoas. Também me falaram que o raio x está quebrado, não estão fazendo raio X, estão encaminhando para a policlínica ou para o HGP”, disse.

O vereador também falou de dificuldades na Educação. Disse ter sido procurado por uma professora. “Recebi uma professora hoje cedo falando para mim que cuidava de alunos especiais dentro das escolas e que a Secretaria Municipal da Educação acabou com o ensino. Diz que vão criar um núcleo, tirar das salas de aula e criar um núcleo, só que estamos no mês quatro e esse núcleo para atender os alunos especiais não existe nas escolas”, criticou.

De acordo com Campelo, a gestão de Palmas diz não ter recurso para contratar professores para manter as crianças especiais dentro do aprendizado. “Vimos na semana passada que a Prefeitura está licitando R$ 3 milhões até de material perfurado. A Prefeitura está usando material perfurado em que? Tem R$ 3 milhões para comprar isso, mas não tem dinheiro para resolver essas questões da Saúde, da Educação”, frisou. 

Jucelino Rodrigues (PTC) defendeu que os alunos especiais devem estar junto com os demais. "Existe até uma lei em que fala que não pode descumprir porque eles tem que estar junto, conviver junto. Se tiver isso na rede municipal eu sou contra", defendeu. 

Milton Neris (PP) usou a tribuna para lamentar a cobrança de IPTU em Palmas. "Infelizmente a população de Palmas amanhã, principalmente, a população da região sul, na região norte, aonde concentra a maior parte da população de baixa renda da nossa cidade, amanhã vão pagar o IPTU salgado do prefeito Carlos Amastha", lamentou. 

Camisetas 

Segundo publicação no Diário Oficial de Palmas n° 1.482, 4 mil camisetas personalizadas são em algodão, com cores variadas, modelo pólo, tamanho P, M, G, GG e bordada com arte atualizada. Outras 4 mil não são caracterizadas e as outras 7 mil são masculinas. Não há informações quanto a finalidade das camisetas. A ata de registro de preço foi assinada pelo secretário Adir Cardoso Gentil. 

O Conexão Tocantins entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Palmas e foi informando não haver alguém habilitado para responder quanto a finalidade das camisetas.