Educação

Foto: Divulgação

Cerca de 70 estudantes da Escola de Tempo Integral Padre Josimo, com idades entre 8 e 14 anos, foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento de Palmas - Upa Norte, na tarde desta quinta-feira, 28, com suspeita de intoxicação alimentar. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (Semus), os alunos e alguns professores apresentaram sintomas de cefaleia, náuseas, vômito e dores abdominais após se alimentarem na escola.

A Secretaria informou que o cardápio do dia foi composto de desjejum: pães, leite e achocolatado e café; almoço: arroz, feijão, salada de cenoura com tomate, carne de panela e mandioca e lanche: iogurte de morango e coco, creme de maracujá, torrada e pão doce.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus), informou que encaminhou três profissionais médicos para compor as equipes que realizam atendimento às vítimas na Unidade de Pronto Atendimento Norte. "E no momento, apesar do grande número, estão sendo atendidos e como os pacientes estão estabilizando com melhoras dos sintomas, já estão tendo alta", informou. 

A Secretaria Municipal de Saúde encaminhou nota informando protocolo de atendimento, capacitação aos servidores no processo de refeições nas escolas desde diretores até as merendeiras, inclusive acompanhamento dos nutricionistas responsáveis técnicos.

A Secretaria Municipal da Educação de Palmas informou que está sendo realizada investigação sobre a ocorrência e que o secretário Danilo de Melo Souza está na UPA acompanhando o caso. 

O Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e o Serviço de Urgência Móvel (Samu) participam do atendimento às vítimas. 

Confira nota da Semus na íntegra 

A Secretaria de Saúde de Palmas possui como protocolo no atendimento a surtos o acionamento de diversas áreas:

1. Realiza a coleta das notificações para seguimento das investigações por meio do CIEVS - Centro Informações e Estratégias de Vigilância em Saúde;

2. Coleta de amostras dos alimentos consumidos através da Vigilância Sanitária e posterior envio ao Lacen para análise;

3. Coleta de amostras de água de consumo humano em pontos estratégicos pela Vigilância em saúde ambiental ;

4. Coleta de amostras biológicas por meio da Vigilância Epidemiológica e

5. Assistência médica imediata através do Serviço de Urgência e Emergência

A harmonia entre estas áreas tem permitido o registro zero de surtos em eventos de massa como os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas- 115.000 refeições e o Ironman 1500 refeições .

A produção de refeições envolve condutas de boas práticas de manipulação de alimentos que devem ser seguidas para garantir a segurança sanitária , visando este objetivo a Semus em parceria com a Semed está capacitando os servidores envolvidos no processo de produção de refeições nas escolas desde os diretores até as merendeiras, inclusive com acompanhamento dos nutricionistas responsáveis técnicos.

Neste episódio, somam cerca de 70 crianças e alguns professores com sintomas de cefáleia , náuseas, vômito e dores abdominais após se alimentarem na escola. O cardápio do dia foi composto de desjejum: pães, leite e achocolatado e café; almoço: arroz, feijão, salada de cenoura com tomate, carne de panela e mandioca e lanche : iogurte de morango e côco, creme de maracujá, torrada e pão doce.

O atendimento na Upa norte foi reforçado por mais três profissionais médicos e no momento , apesar do grande número, estão sendo atendidos e como os pacientes estão estabilizando com melhoras dos sintomas, já estão tendo alta.  (Matéria atualizada às 19h55min)