Polí­tica

Foto: Esequias Araujo

Durante a sessão desta quinta-feira, 5, o vereador professor Junior Geo (PROS) fez uso da tribuna para denunciar descaso da gestão com os professores. Os profissionais dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) Sementinhas do Saber, localizado no setor Santa Fé, e Sonho de Criança, no setor Morada do Sol, foram retiradas de suas funções sem serem previamente avisadas e souberam apenas quando chegaram ao local de trabalho na manhã da última quarta-feira.

O parlamentar lembrou a fala do secretário municipal de educação, Danilo de Melo, em entrevista, justificando as faltas por infrequência e falta de rendimento. “O secretario não tem nada que o resguarde, e pode ser, caso falte com a verdade, processado. Está faltando com o respeito com estes profissionais que cumpriam o seu papel”, ressaltou.

A professora Dulcimar Oliveira visitou a Câmara com um grupo de colegas na mesma situação e afirmou estarem todos em frente às escolas inconformados ao descobrirem a rescisão do contrato e os novos contratados prontos para assumir a função. Ela lembrou o contrato firmado mediante processo seletivo e cobrança de formação com validade do dia primeiro de fevereiro a 14 de dezembro deste ano. Além disso, falou da folha de frequência assinada todos os dias, bem como os relatórios de supervisão dedicando elogios à atuação profissional, podem ser provas da falsa acusação do secretário.

Geo ainda destacou a forma de governar da atual gestão. “Para justificar uma ação, ele tenta colocar a culpa em profissionais que nada têm a ver com a nova forma de gestão do Executivo Municipal”. Por fim, disponibilizou sua assessoria jurídica para orientar como proceder diante das quebras de contratos, da situação apresentada e das acusações direcionadas aos 28 exonerados, como consta no Diário Oficial.