Campo

Foto: Manoel Junior As operações em Porto Nacional e Palmeirante transportam grande parte da produção de grãos do Estado até a cidade de São Luís (MA) As operações em Porto Nacional e Palmeirante transportam grande parte da produção de grãos do Estado até a cidade de São Luís (MA)

Uma nova ferramenta no transporte dos grãos produzidos no Tocantins começou a funcionar. Inaugurado em março deste ano, o terminal intermodal de transporte de grãos possui ligação com o litoral, por meio da Ferrovia Norte - Sul e a Estrada de Ferro Carajás, que cruza os estados do Pará e Maranhão. No Tocantins, a Ferrovia Norte-Sul possui seu maior trecho com cerca de 800 km de trilhos que cortam o Estado. Em busca desta logística, empresas multinacionais e nacionais estão se instalando em torno de seus pátios para distribuição de seus produtos.

Segundo Leonardo Paiva, gerente geral de terminais Norte e Siderurgia da empresa Valor Logística Integrada (VLI), as operações em Porto Nacional e Palmeirante transportam grande parte da produção de grãos do Estado até a cidade de São Luís (MA), onde a carga cruza o oceano atlântico e chega aos consumidores asiáticos e europeus. “Nosso relacionamento com o Governo do Tocantins sempre foi pautado na parceria e confiança. A VLI tem uma grande responsabilidade com o Estado, com o corredor e transporte de grãos. Existe uma proximidade muito grande entre o poder público e a empresa. A cobrança é mútua num trabalho conjunto”, afirmou.

Porto

Já no Maranhão, o Porto de Itaqui, considerado o maior em transportes da região Nordeste e o quinto em movimentações públicas do País, encontrou no transporte de grãos, uma forte tendência na movimentação financeira por meio das exportações nacionais.

Segundo Luiz Claudio Farias, gerente de comunicação e responsabilidade social do Porto, durante a primeira fase de transportes, o Porto de Itaqui já chegou a transportar cinco milhões de toneladas por ano. “Além da exportação dos grãos produzidos na região do Matopiba, também somos responsáveis pela importação de derivados de petróleo e destinação para os estados do Piauí, Maranhão, Bahia e Tocantins”, afirmou.

Agrotins 2016

A Agrotins continua até este sábado, 7, sempre das 9h às 17h. Uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretária do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, suas vinculadas, Instituto do Desenvolvimento Rural (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e Instituto de Terras do Tocantins (Itertins), além do apoio e parceria das instituições financeiras, instituições educacionais e empresas do setor produtivo.