Educação

Foto: Elias Oliveira  O Ministério da Educação espera que cerca de 8 milhões de estudantes se inscrevam no Enem 2016      O Ministério da Educação espera que cerca de 8 milhões de estudantes se inscrevam no Enem 2016

Os estudantes que irão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano tiveram um prazo menor para se inscrever: de 9 a 20 de maio. Com isso a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) orienta os candidatos a efetuarem a inscrição com antecedência a fim de evitar transtornos e garantir a participação na avaliação.

“É importante não deixar para última hora, pois pode haver congestionamento do sistema e o aluno não conseguir se inscrever. Serão aceitas as inscrições concluídas até as 23h59 da próxima sexta-feira. Quem perder o prazo só poderá participar em 2017 do exame que é a porta de entrada para as universidades públicas do Brasil”, lembra a gerente do Ensino Médio da Seduc, Maristélia Alves Santos.

As inscrições são feitas, exclusivamente, pela internet na página do Enem, onde os estudantes podem acessar também o Portal Hora do Enem, que oferece aos candidatos plataforma de estudos, simulados, exercícios, resumos, 600 videoaulas dentre outras atividades.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 68 sendo isentos os estudantes de escolas públicas concluintes do ensino médio em 2016. O pagamento poderá ser efetuado até as 21h59 do dia 25 de maio em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios. “Os candidatos que se declararem carentes também não precisarão pagar a taxa. Vale ressaltar que o aluno que foi isento no ano passado e não compareceu ao local de prova não poderá solicitar novamente a isenção”, explica Maristélia.

Provas

O exame acontece nos dias 5 e 6 de novembro com início às 13h30. Serão quatro provas objetivas, contendo, cada uma, 45 questões de múltipla escolha, e uma redação. O período total de duração do exame é de quatro horas e meia no primeiro dia e cinco horas e meia no segundo dia.

No sábado, dia 5, serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias, e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. No domingo, dia 6 serão aplicadas as provas de Redação, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias.

Novidades

Para evitar fraudes, o Enem trará, pela primeira vez, a identificação biométrica, com a impressão da digital na ficha de identificação do participante. O novo procedimento tem por objetivo somar aos demais itens de segurança de segurança da avaliação como detector de metais e lacres nos envelope das provas. 

Outra novidade é o aplicativo para celulares, desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC), que conterá todas as informações necessárias para que os participantes acompanhem a inscrição, recebam informações como cronograma, dicas de estudos além permitir acesso aos resultados.

Acesso ao ensino superior

A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). A participação na prova também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).

Certificação

Outra possibilidade que o Enem oferece é a certificação do ensino médio aos participantes maiores de 18 anos que ainda não concluíram a escolarização básica.  No ato da inscrição, o candidato deve selecionar qual a instituição expedirá o certificado de conclusão entre as  secretarias estaduais de educação e institutos federais que aderiram ao processo.