Polí­tica

Foto: Divulgação

Vereadores também manifestaram, nesta terça-feira, 24, estar preocupados com o que chamaram de gastos "desnecessários", realizados pela Prefeitura de Palmas comandada pelo prefeito Carlos Amastha (PSB). Na manhã de hoje, o deputado Wanderlei Barbosa (SD) informou possível desvio de recurso estimado em R$ 30 milhões. Na tribuna da Câmara, o vereador Lúcio Campelo (PR) falou em corrupção da gestão municipal. "Ao invés de lutar por este povo ele (o prefeito Carlos Amastha) montou uma quadrilha, roubando e saqueando os cofres públicos do nosso município”, afirmou. 

Lúcio Campelo disse que ao longo de 27 anos, Palmas foi construída em 23 anos, pois, segundo ele, a atual gestão não possui obra significativa para comemorar o aniversário da cidade e não construiu nada. O parlamentar lembrou o desenvolvimento de Palmas. Disse que pôde ver obras realizadas pelo primeiro prefeito da Capital, Fenelon Barbosa, lembrou dos primeiros passos e preparação da cidade para receber pavimentação. Falou da gestão de Eduardo Siqueira Campos (DEM) que, segundo o vereador Lúcio, deu ares de cidade à Palmas. Lembrou de Odir Rocha, ex-prefeito que concluiu pavimentação da região dos Aurenys. Sobre a ex-prefeita Nilmar Ruiz, Lúcio disse que ela consolidou a infraestrutura da cidade e que a gestão do ex-prefeito Raul Filho com todas as diversidades, "que pegou essa cidade com R$ 8 milhões de receita líquida e ao longo dos oito anos deixou ela ao atual gestor com R$ 100 milhões de receita líquida, sem sangrar o cidadão", afirmou. 

Lúcio disse que a receita de Palmas cresceu, em três anos, cerca de R$ 300 milhões e mesmo assim deixa atrasar repasses às escolas.Para Campelo, o povo de Palmas está sendo sangrado. "Uma ação social que não tem uma sexta básica para doar". Segundo Lúcio, não se faz licitação em Palmas. "E ainda me vem aqui algumas pessoas dizer que está bom. Que fazer maquiagem, que passar lápis nos cílios é o melhor que se pode fazer'", criticou. 

Milton Neris (PP) disse estar preocupado com o administrativo de Palmas. “Com a saúde financeira da nossa cidade”. O vereador lembrou o orçamento de Palmas. “Aonde está os recursos dessa cidade?! O orçamento desse ano foi orçado em R$ 1 bilhão e 73 milhões. O que que está acontecendo com o dinheiro dessa cidade?!”, afirmou. O parlamentar falou da contratação de empresas pela Prefeitura para consultoria. “Duas instituições, sem licitação, estão levando R$ 5 milhões dos cofres públicos de Palmas”, disse. 

Milton Neris cobrou melhorias em infraestrutura nos bairros como o Taquari, a regularização fundiária dos setores Lago Norte e Canaã e a recuperação das estradas vicinais que, conforme o parlamentar,  estão intrafegáveis.

O vereador frisou que Orçamento/2016 contemplou R$ 3 milhões para obras nas estradas. “Mas o dinheiro evaporou”, lamentou Neris.