Estado

Foto: Carlessandro Souza

Reportagens especiais irão mostrar histórias de sucesso dos beneficiários do programa Bolsa Família. Segundo a secretária do Trabalho e da Assistência Social (Setas), Patrícia Amaral, o Bolsa Família vem contribuindo para quebrar o ciclo da pobreza de milhares de famílias tocantinenses, "e isso mostra a importância do benefício no salto da qualidade de vida da população de baixa renda. A transferência de renda não é salário e sim um complemento destinado às famílias que se enquadram em um perfil previamente selecionado que visa proporcionar melhores condições de vida àqueles que recebem, lembrando que para permanecerem no CadÚnico devem cumprir com suas condicionalidades. É uma política pública que garante, não apenas o alimento, mas a segurança e o direito à vida”, afirma a secretária do Trabalho. 

A transformação social pela qual alguns ex-beneficiários do Bolsa Família tiveram no Tocantins será a temática de uma série de reportagens produzidas pela equipe de jornalistas das Setas e que serão publicadas a partir desta sexta-feira, 3 de junho.

A primeira delas contará a história de luta e superação de Ádria Azevedo, de Aliança do Tocantins, que apesar das dificuldades impostas pela vida, a ex-beneficiária defende que o Programa foi o responsável por não deixá-la passar maiores necessidades. Ádria tornou-se gestora do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família, de Aliança, e como exemplo e gestora, encoraja outros beneficiários a seguirem caminho semelhante. 

A secretária Patrícia Amaral assegura que, ao contrário do que algumas pessoas propagam, o Bolsa Família é de extrema necessidade para quem está em condições socialmente vulneráveis. “Queremos mostrar os resultados positivos do Programa pela perspectiva de quem se beneficiou dele. São essas pessoas que têm autoridade para falarem da importância do Bolsa Família, desmistificando essa imagem negativa propagada por meio dos exemplos e histórias de superação oriundas do Programa”, defende. 

Bolsa Família

O Bolsa Família é o maior Programa de transferência de renda direta e contribui na melhoria da renda familiar, concedendo mais acesso à saúde e à educação, oferecendo oportunidades de qualificação profissional e incentivando o empreendedorismo. 

As famílias beneficiárias assumem o compromisso de acompanhar o cartão de vacinação e o crescimento e desenvolvimento das crianças de 0 até 7 anos de idade. 

As mulheres nas faixas-etárias de 14 a 44 anos também devem fazer o acompanhamento e, se gestantes devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde. 

Educação

No tocante à educação, todas as crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos devem estar devidamente matriculados e com frequência escolar mensal mínima de 85% da carga horária. Já os estudantes entre 16 e 17 anos devem ter frequência de, no mínimo, 75%. 

Cobertura Cadastral no Tocantins

O Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) reúne informações com base nos dados do MDS. No Tocantins, até abril de 2016, constavam no banco de dados 136 mil e 415 famílias inscritas, sendo beneficiadas com renda per capita familiar entre R$ 77,00 e R4,00, o que representa uma cobertura de 103,5% da estimativa de famílias de baixa renda do Estado.