Meio Ambiente

Foto: Luciano Sardinha

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) em parceria com o Batalhão da Policia Militar Ambiental, divulgou, na sexta-feira, 24, o balanço da operação realizada, entre os dias 17 a 20 de junho, em uma blitz ambiental, no município de Lagoa da Confusão.

Com o registro de 1 apreensão de pescado, 1 porte ilegal de arma de fogo e de 5 transporte ilegal de pescados, foram lavrados 7 Autos de Infração, que juntos, somam o valor de R$ 9,5 mil, em multa.

Durante a operação, o portador ilegal da arma de fogo foi autuado em flagrante. Os 143 kg de pescados apreendidos das espécies, pacu, piau e sardinha, estavam em bom estado de conservação e foram doados à Secretaria Municipal de Assistência Social de Lagoa da Confusão. A equipe terrestre vistoriou 315 veículos e 125 motocicletas.

Com as visitas, as equipes terrestres estiveram em propriedades rurais, bem como nos acampamentos existentes às margens dos rios Urubu e Formoso. Cerca de 1000 pessoas foram abordadas para um diálogo de sensibilização nas ações de Educação Ambiental e receberam orientações à respeito da necessidade de combater a depredação e o desrespeito às Leis de Crimes Ambientais.

O superintendente de Gestão Ambiental Naturatins, Natal César, afirmou que a operação faz parte da agenda de operação prevista para esse ano. “Estamos atuando em diferentes regiões e esta é uma orientação permanente do Instituto”, reforçou.

De acordo com o supervisor do Escritório Regional do Naturatins de Lagoa da Confusão, Evandro Rodrigues, a operação foi bem sucedida. “A comunidade do município, produtores rurais e proprietários de chácaras ribeirinhas recebeu com satisfação e pediu que a equipe dê continuidade principalmente no período de férias”, relatou.

Com um total efetivo de 13 integrantes, as equipes de fiscalização do Escritório Regional do Naturatins, no município e do BPMA, atuaram sob o comando do policial Militar Ambiental, CAP QOA Genilzio Sales, que considera o fluxo das ocorrências, um reflexo da temporada de férias. “As abordagens e as apreensões registradas foram apresentadas e a continuidade da operação será realizada conforme a orientação dos órgãos gestores”, assegurou.