Polí­tica

Foto: Divulgação

O secretário de Indústria, Comércio e Serviços da Prefeitura de Porto Nacional, Luso Albateno Guimarães, rebateu o deputado estadual Paulo Mourão (PT) que, segundo ele, criticou a atual gestão municipal sobre o não cumprimento de ações administrativas no aeroporto local. “A verdade deveria ser o princípio basilar na atuação de um representante do povo”, frisou.

Segundo o secretário, foi o PT, partido do deputado Paulo Mourão, através da Infraero, que, “sem nenhuma explicação retirou todos os equipamentos técnicos do Aeroporto de Porto Nacional, e levou para uma localidade desconhecida e nem as chaves da base e das instalações entregaram para a municipalidade, que por força de um convênio é a administradora desta instituição”, disse Luso Albateno, destacando ainda: “Certamente alguns querem ver o aeroporto fechado para fortalecer seus discursos oposicionistas, mas na realidade, após este ato de irresponsabilidade dos petistas que ocupavam o Governo Federal, o que se observou é que os pousos e decolagens aumentaram como também aumentou a participação da iniciativa privada que em parceria com a municipalidade vários empresários estão investindo na construção de hangar para aeronave e na implantação de outros equipamentos como posto de combustível para melhor atender e operar este que ainda é um dos mais bem localizados e históricos aeroportos de toda região norte do Brasil”, disse.

Ainda segundo Luso Albateno, nos três anos e meio da atual gestão, a administração municipal em nenhum momento se furtou de suas responsabilidades para com o Aeroporto de Porto Nacional. “Diferentemente de outras gestões, a nossa implementou um ousado projeto de melhorias, como urbanização, paisagismo, sinalização, destinação de resíduos sólidos, instalação hidro sanitária,  iluminação adequada, terraplanagem e parcelamento de áreas para construção de hangar”, disse o secretário, complementando em seguida: “Com relação às normativas da Anac, o prefeito Otoniel Andrade está tomando todas as providências necessárias para a continuidade do fortalecimento do aeroporto local. Estas providências tem total e irrestrito apoio  do senador Vicentinho Alves, que além de ser o 1º Secretário da Mesa Diretora do Senado é também presidente da Comissão de Aviação do Senado, órgão que certamente tem força junto aos atuais ocupantes do Governo Federal para dirimir questões como esta que está acontecendo em Porto Nacional”, destacou. 

Sobre a realização do Plano Básico de Zona de Proteção da Aeronáutica, o secretário informa que o prefeito Otoniel Andrade já encaminhou documento endereçado ao tenente-brigadeiro do ar, Carlos Vuyk de Aquino, diretor geral do Departamento de Controle de Espaço Aéreo (DECEA), em Brasília/DF, informando à autoridade que uma empresa habilitada e especializada está sendo contratada para cumprir o que exige o NOTAN e por isso requer mais prazo. “Além do mais, lá em Brasília continua trabalhando em favor desta causa o federal deputado Vicentinho Júnior que, juntamente com o senador Vicentinho Alves, verdadeiramente representa o povo portuense no Congresso Nacional, e lá, em contato diuturno com estas autoridades federais constituídas e relacionadas ao fato, tem as prerrogativas e competências necessárias para debaterem tais problemas, causados por irresponsabilidade de alguns que nunca beneficiaram Porto Nacional, ao contrário, por posturas ilegais enfrentam as barras dos tribunais e o repúdio da população portuense”, pontuou Luso Albateno.

Ainda segundo Luso Albateno, o Aeroporto de Porto Nacional, nesta gestão, além de incrementar o crescimento e fortalecimento da Escola de Aviação, ali instalada, vem implementando uma adequada manutenção, o que nunca havia sido feito durante anos. “Como esta gestão é transformativa e planejada, nas próximas semanas os espaços abandonados pela Infraero, comandada pelo governo do PT, deverão ser ocupados através de convênios com a municipalidade portuense, o que permitirá instalar ali Grupamento do Corpo de Bombeiros, como também o Instituto de Medicina Legal do Estado, que será restruturado e adequado técnico e profissionalmente para atender as demandas de cerca de 14 municípios circunvizinhos, além da Guarda Civil Municipal, Departamento Municipal de Trânsito e da Escola de Música da Banda Mestre Adelino”, adiantou o secretário.