Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Vicentinho Júnior (PR- TO) intercedeu para evitar a interdição do Aeródromo de Porto Nacional/TO, de gestão municipal. Após audiências realizadas nas últimas semanas junto às autoridades competentes, a Diretoria-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo - DECEA, sob o comando do tenente-brigadeiro do Ar, Carlos Vuyk de Aquino, firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a administração do Aeródromo, prorrogando para o prazo de 1 ano na produção do Plano Básico de Zona de Proteção de Aeródromo.

O plano restringe as implantações, por exemplo, de prédios ao redor dos aeródromos visando garantir um espaço aéreo livre de obstáculos para que as aeronaves possam manobrar de forma segura. “É um plano muito importante, mas complexo, já que envolve várias etapas e profissionais de alto conhecimento técnico, o que torna difícil sua elaboração pelas prefeituras do interior. Demanda tempo e recursos financeiros que estão escassos neste momento de crise que o País está passando”, disse Vicentinho Júnior.

Nestas audiências o deputado reforçou também o pedido de prorrogação dos aeroportos de gestão estadual, sendo, Araguatins, Araguacema, Dianópolis e Taguatinga, ficando a cargo do secretário de Estado de Representação em Brasília dar continuidade aos trabalhos.

O Aeroporto de Porto Nacional foi o primeiro aeroporto a ser construído no Tocantins, pelo então Brigadeiro Lysias Augusto Rodrigues. Possui um aeroclube dentro das suas instalações, sendo este o único aeroclube do Tocantins.

O aeroporto já recebeu vôos da Varig, da Cruzeiro/Syndicato Condor, da Panair do Brasil, da Aerovias Brasil, doCorreio Aéreo Nacional, da Votec, da TAM Linhas Aéreas, da Vasp e da Penta.