Educação

Foto: Philipe Bastos A sugestão de André é fundamentada em princípios filosóficos de Paulo Freire concorreu com participantes de todo o Brasil A sugestão de André é fundamentada em princípios filosóficos de Paulo Freire concorreu com participantes de todo o Brasil

Foi com uma proposta de formação continuada para professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA) que o técnico da Secretaria e Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), André Ribeiro de Gouveia, conquistou a 3ª colocação no Prêmio Ideia do Projeto InovaEJA promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Ao todo, participaram da chamada pública 649 participantes de todo o país e 466 propostas foram apresentadas.

A sugestão do educador tocantinense é baseada na Metodologia da Problematização, fundamentada em princípios filosóficos de Paulo Freire. “Nossa intenção inicial foi contribuir para a elaboração da nova política de Educação de Jovens e Adultos apresentando a sugestão de capacitação para os professores que leve em conta os saberes empíricos e científicos. Foi uma grata surpresa ver nossa proposta integrando o documento base que irá nortear a EJA nos próximos anos”, relata André.

Para a gerente da EJA da Seduc, Nelzirée Venâncio da Fonsêca, o resultado ratificou o empenho do setor nas contribuições para a construção da nova política da EJA. “Para nossa equipe é uma satisfação muito grande ter alcançado essa colocação nacional, pois evidenciou o trabalho constante da Seduc em melhorar a qualidade do ensino ofertado na EJA. Saber que a proposta do Tocantins fará parte da política nacional desta modalidade de ensino é motivo de orgulho”, frisa.

InovaEJA

O InovaEJA é uma ferramenta digital que integra o sistema colaborativo implementado pelo MEC para a elaboração de políticas públicas voltadas para a Educação de Jovens e Adultos. Por meio da Plataforma, educadores, técnicos das escolas e das Secretarias de Educação e comunidades escolares participam, com propostas e compartilhamento de experiências, da construção e do fortalecimento da EJA.

A partir das contribuições serão realizadas audiências públicas em todos os estados e no Distrito Federal, possibilitando ampla discussão com o objetivo de levar ao aperfeiçoamento e detalhamento de uma nova política nacional da EJA.

Metodologia da Problematização

Este método tem como princípio a relação entre a teoria e a prática provocando a construção do conhecimento.  Na formação para a docência as questões provocadas pela Metodologia da Problematização podem provocar a capacidade de pensar do aluno visando alcançar a transformação da realidade.

Segundo Freire, problematizar é, a partir da realidade concreta do sujeito, criar o conflito cognitivo que o leve a recorrer a seu referencial, identificando o que precisa ser mudado nesta realidade e, com base num referencial científico, busque os conhecimentos necessários para, inicialmente compreendê-la, e, posteriormente, intervir no meio.