Estado

Foto: Divulgação

A ampla maioria dos auditores da receita estadual presentes em assembleia geral nesse sábado, 30, decidiu por acolher o plano de segurança do Fisco passado às mãos do presidente Carlos Campos, em visita da diretoria do sindifiscal a sede da Sefaz. Agora, os auditores devem enviar, o quanto antes, sugestões que vão aperfeiçoar a versão final do projeto ao e-mail comunica@sindifiscal.org.br. O Sindifiscal encaminhará o projeto ao e-mail de todos os filiados e tem urgência na resposta dos auditores, para dar encaminhamento às negociações sobre o reforço a segurança para ações de fiscalização. 

Entre as questões apresentadas, o plano defende a adoção de medidas como a legalização do porte de armas e a disponibilização de coletes à prova de bala para o auditor fiscal. Durante audiência com a diretoria do Sindifiscal o subsecretário da Fazenda, Paulo Antenor, argumentou que “o Tocantins precisa acompanhar essa tendência do Fisco que se repete por  todo o País”.

Durante a Assembleia Geral, o presidente Carlos Campos pontuou que as normas de segurança não podem ser confundidas com o policiamento para as ações de Fiscalização e falou dos avanços nas negociações com o secretário de Governo, Lívio Luciano, e o secretário da Casa Civil, Télio Leão Aires. O presidente falou ainda sobre um projeto de lei que possibilitará o retorno dos militares da reserva à ativa. Ele informou que a proposta está em fase de conclusão e será enviada à Assembleia Legislativa, ainda na próxima semana.

Outra deliberação importante da Assembleia foi o aval para que a diretoria avance nas negociações das outras pautas da categoria, incluído a atualização do Redaf. 

Por: Redação

Tags: Carlos Campos, Sindifiscal