Educação

Foto: Divulgação Neste ano o representante do Tocantins, Rodrigo Carvalho, participou de atividades juntamente com os demais jovens embaixadores do País Neste ano o representante do Tocantins, Rodrigo Carvalho, participou de atividades juntamente com os demais jovens embaixadores do País

Criado em 2002 pela Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) no Brasil, o Programa Jovens Embaixadores é destaque mundial e tem o intuito de valorizar e beneficiar alunos brasileiros de escolas públicas com intercâmbio no País. Tendo em vista a importância da iniciativa para o desenvolvimento da aprendizagem e do protagonismo juvenil, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) estimula os estudantes das escolas estaduais a participarem do programa.

De 2005 a 2015 mais de 2.500 tocantinenses já se inscreveram e 11 representaram o Tocantins no programa. Os interessados na iniciativa têm até a próxima sexta-feira, 19, para se inscreverem por meio do link: http://www.jovensembaixadores.org/2017/precadastro.php

De acordo com a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Sechim, o Programa Jovens Embaixadores muda a vida dos estudantes. “O programa permite que as habilidades de liderança sejam aprimoradas e desenvolve ações para o crescimento pessoal e profissional dos jovens participantes”, disse.

Neste ano o estudante de Araguaína Rodrigo Carvalho Dias foi o representante do Tocantins no programa.  Após conhecer a capital Washington e participar de diversas atividades, Rodrigo hospedou-se, juntamente com o jovem embaixador do Rio de Janeiro, Guilherme Coutinho, na casa de uma família americana em Pensacola, interior da Flórida.

Para o tocantinense, foi incrível a experiência de conviver com a família e vivenciar a realidade de um jovem americano. “Voltei com uma visão diferente do mundo, conceitos de valorização e até mesmo com mais força para alcançar os meus objetivos. Aprendi, ainda, que não precisamos de muito para fazer a diferença em nossa sociedade. As mudanças podem ser feitas, diariamente, através das nossas ações que podem aparentar ser pequenas”, contou.

Segundo Rodrigo, foi através do Jovens Embaixadores que realizou o seu sonho de fazer um intercâmbio e aprimorar o inglês. “Falar desse programa [Jovens Embaixadores] sempre será motivo de orgulho. Digo, com frequência, que além de conhecer os Estados Unidos tive a oportunidade de conhecer o meu próprio País. Afinal, depois de quase um mês convivendo, diariamente, com pessoas de estados brasileiros diferentes tivemos uma aprendizagem a mais. Aprendi, com cada um, que somos reflexo direto daquilo que aprendemos com a nossa família e da nossa cultura. Disso tudo, fica o aprendizado de respeitar sempre a diversidade e as diferenças”, afirmou.

Programa

Entre os pré-requisitos para a seleção, além de serem alunos de escolas públicas, é necessário que os participantes tenham idade entre 15 e 18 anos e possuam conhecimento em língua inglesa. É preciso, também, que eles comprovem ter pouca ou nenhuma experiência anterior em outros países e jamais ter viajado para os Estados Unidos.

No cronograma de atividades, da viagem que acontece em janeiro, os alunos passam a primeira semana na capital dos EUA, Washington, onde visitam escolas, projetos sociais e participam de oficinas de liderança. Em seguida, são divididos em subgrupos e viajam para estados dos EUA e são hospedados por uma família americana. Lá eles assistem às aulas em escolas do Ensino Médio, participam de atividades voluntárias e fazem apresentações sobre o Brasil.